Busca Home Bazaar Brasil

Que tal incentivar o gosto pelas artes e pela ciência com passeios divertidos?

Assim como o hábito de comer legumes e salada deve começar na infância, o despertar pelo mundo das artes também funciona assim

by redação bazaar

Por Flávia Riccó @naoesqueceramdemim

Assim como o hábito de comer legumes e salada deve começar na infância, o despertar pelo mundo das artes também funciona assim. Além de estimular a criatividade – os dois lados do cérebro –, esse universo abre novas perspectivas aos pequenos visitantes.

Desde tour em galerias, museus de ciências e camps de férias, devemos sempre incentivar o gosto e mostrar com uma outra visão aos pequenos. Para isso, muitos museus tradicionais investem em “audiovisuais”, “mapas do tesouro” e até mesmo em grupos menores, com guias especializados no mundo infantil para contar sobre as expos.

Falo por experiência própria, pois quando você envolve a criança no passeio cultural, contando a história para ela, aquilo deixa de ser entediante e passa a soar como um momento inesquecível, divertido e com aprendizado. Crianças gostam de tocar, sentir, falar e expressar sentimentos. Ok!!! É permitido conferir as lojas dos museus que vendem livros de arte infantis e pop-up, quebra-cabeças e postais.

Os três melhores passeios

O Museu do Louvre é enorme – por isso a dica é fazer pit stop na loja antes mesmo de iniciar o passeio pra valer, já que tem itens superdidáticos e lúdicos. Os meus filhos escolheram um livro de pintura e um estojo de canetinhas hidrocor em forma de pincel aquarelável, e se pautaram pelas imagens para desbravar os corredores recheados de arte.

O Museu Cosmo Caixa, em Barcelona, dá aula de física, ciência e história da humanidade (rende uns 3 anos de escola!!). Lá você aprende desde a origem da vida, tudo sobre os princípios da lei de Newton, o elo jurássico, os movimentos da Terra e até uma simulação real da floresta Amazônica, com plantas e peixes locais!! E se as suas crias são curiosas e corajosas, marque com antecedência pelo site a experiência TOCA TOCA, que permite às crianças brincarem com pequenos insetos, centopeias, sapos, ratinhos e cobras.

O Museu do Vaticano sem a Capela Sistina é o mesmo que ir ao Rio de Janeiro e não ver o Cristo Redentor! Então, prepare-se, pois o percurso é exaustivo. Fuja das terças-feiras, que são lotadas. O agendamento pela web é imprescindível. Aconselho ser o primeiro passeio organizado em Roma. Confesso que os meus filhos se decepcionaram por conta do enorme número de visitantes e da proibição de tirar fotos.

Mas também existem outros museus que merecem ser conhecidos. Anote!

Orsay, Paris

La Citè dês Enfantes, Paris

Museu Dalí, Figueres, Girona, Espanha

Museo Esplora, Roma

Children’s Creativity Museum, São Francisco

Palazzo Ducale, Veneza

Pinacoteca de São Paulo, São Paulo

Catavento Cultural, São Paulo

Museu do Amanhã, Rio de Janeiro

Golisano Children’s Museum of Naples

Boston Childrens Museum, Boston

Los Angeles Museum Science, Griffith Park

Uffizi Gallery, Firenza

Museu Mercedes, Sttutgart

Museu Miró, Barcelona

Museo Nazionale dell´automobile, Turim

Nemo Science Museum, Amsterdam

 

DICA IMPORTANTE: Não tente ver todo o museu de uma só vez, estude antes as principais galerias, e opte por uma parada na para descansar.