Busca Home Bazaar Brasil

Adoçante, mel ou açúcar orgânico. Qual ingrediente mais saudável para substituir o açúcar comum?

Convidamos a nutricionista Glaucia Justo para explicar os fatores que compõem cada um destes ingredientes

by Ariene Oliveira
Foto: Harper´s Bazaar

Foto: Harper´s Bazaar

Cada vez mais as pessoas prezam por uma alimentação mais saudável, buscando alternativas de consumo diante de tantas opções. O açúcar sempre é um dos ingredientes mais questionados quando o assunto é perda de peso e qualidade de vida.

 

A maioria das dietas indicam que ele seja eliminado ou reduzido das refeições. Contando mais informações sobre as alternativas ao açúcar refinado, a nutricionista Glaucia Justo, da Policlínica Granato explica os fatores que compões o adoçante sintético, o mel de abelha e o açúcar orgânico.

 

Foto: Filo News

Foto: Filo News

Mel de abelha: é uma substância natural, calórica e rica em carboidratos (75% do mel é açúcar) principalmente frutose e glicose. Diante nessa característica não é recomendado para diabéticos. Para crianças sugere-se ter cautela quanto a origem do mel para evitar contaminações e intoxicações, dê preferencia para aqueles que são fiscalizados pela ANVISA. Mas de uma maneira geral é um alimento recomendado para quem pretende ter uma alimentação saudável pois é um alimento in natura e não contém substâncias nocivas à saúde.

 

Adoçante sintético: é uma substância artificial que confere sabor doce aos alimentos e de baixa calorias. É a melhor opção para pacientes diabéticos uma vez que não possui carboidratos. Contudo, por ser artificial não é indicado para gestantes, crianças e outras pessoas que querem alimentação saudável. Há diversos debates sobre a exposição prolongada à essas substâncias e aumento do risco de desenvolvimento de câncer ou doenças neurológicas. Os estudos ainda não são conclusivos.

 

Açúcar orgânico: é o açúcar comum proveniente a cana de açúcar, com calorias e carboidratos, contudo por ser orgânico na sua fabricação não é utilizado agrotóxicos além de proporcionar benefícios sociais, econômicos e ambientais. Para quem pretende ter uma vida saudável é uma boa opção, mas lembre-se não é um alimento in natura, de qualquer maneira é um alimento processado na indústria (não tem agrotóxicos mas é processado). Não é recomendado para diabéticos uma vez que possui frutose e glicose.