Busca Home Bazaar Brasil

Gretchen: rainha do rebolado vive novo auge

Cantora vive o auge profissional com reality show e vai ganhar filme sobre sua vida

by redação bazaar
Gretchen no programa "Altas Horas" - Foto: Divulgação/TV Globo

Gretchen no programa “Altas Horas” – Foto: Divulgação/TV Globo

Por Alvaro Leme

Graças a ela, a instituição do bumbum como patrimônio nacional avançou a largos passos. Sim, porque, desde que a gente se entende por país, o derrière esteve entre nossos protagonistas, mas pode-se considerar que existe um “antes de Gretchen” e “depois de Gretchen”, marco inicial de uma monarquia calipígia que, nas décadas seguintes, alçou ao trono o tchan de Carla Perez, o popozão de Valesca, além da afronta empoderada de Anitta.

“Eu abri o caminho”, costuma dizer a eterna rainha do rebolado, que, aos 59 anos, vive novo ponto alto em uma carreira tão longeva quanto instável.

Meme da Gretchen - Foto: Reprodução/Facebook

Meme da Gretchen – Foto: Reprodução/Facebook

A dinastia começa ainda na época da ditadura militar – seu primeiro compacto, “Dance With Me”, saiu em 1978 – e se estende pelos anos 1980, época em que era supernatural ouvir seus gemidos e testemunhar seu rebolado fosse no sofá de Hebe Camargo ou em programas infantis, como o do Bozo.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Gretchen em pose no Instagram - Foto: Reprodução/Instagram

Gretchen em pose no Instagram – Foto: Reprodução/Instagram

Aliás, quem cresceu no Brasil daquela época dificilmente passou incólume aos passinhos de “Conga la Conga” em aniversários dos amiguinhos de escola. De gritinho em gritinho, vendeu mais de 12 milhões de discos, a grande maioria naquela época de auge.

O comeback atual, depois de uma fase de declínio, em que o fundo do poço foi estrelar filmes pornôs, se deu graças às redes sociais. As caras e bocas que ela fazia em reality shows, como “A Fazenda” e “Power Couple” (ambos da Record), viraram divertidos memes e, de tão compartilhados, sobretudo pelo público LGBT, chegaram à timeline de artistas internacionais queridos dessa turma.

Meme da Gretchen - Foto: Reprodução/Facebook

Meme da Gretchen – Foto: Reprodução/Facebook

“A Nicki Minaj compartilhou com a Katy Perry, que me convidou para o clipe dela”, disse-me Gretchen, quando a entrevistei para o CanAlvaro, meu canal no YouTube. “Até o dia da gravação, achei que era mentira.”

Atualmente, pode ser vista no reality show “Os Gretchens”, aposta do Multishow orçada em R$ 2,5 milhões e que mostra o cotidiano da artista, seus sete filhos, marido e irmãs. E, em breve, num cinema perto de você. Está em elaboração o roteiro de sua cinebiografia. “Se tivesse de defini-la em uma palavra, seria reinvenção. Exceto os filhos, as outras coisas ela sempre conseguiu deixar para trás. É uma mulher que não se permite sofrer”, diz Antônia Fontenelle, diretora do longa-metragem, previsto para o começo do ano que vem.

Leia também:
Beyoncé mostra foto inédita dos gêmeos em show
Bradley Cooper e Lady Gaga: sai o trailer de “Nasce Uma Estrela”

Capas de discos de Gretchen - Fotos: Divulgação

Capas de discos de Gretchen – Fotos: Divulgação

Uma das passagens dramáticas mostrará o momento em que a cantora encarou uma viagem de ônibus de Pernambuco a São Paulo com dois de seus filhos, grávida de gêmeos e com apenas R$ 20 no bolso. A cada parada, um pão na chapa e um café com leite eram divididos por mãe e crianças.

Não falta, contudo, material barra-pesada. Sua história foi marcada por uma sucessão de homens que, encantadores num primeiro momento, mostraram-se carrascos terríveis depois. De seus tão comentados 17 casamentos, dos quais ela reconhece somente cinco, 90% terminaram porque ela foi traída (duas vezes com chacretes, suas maiores rivais nos 80’s), espancada ou porque o marido usava entorpecentes – em alguns casos, combinações de tudo isso.

Meme da Gretchen - Foto: Reprodução/Facebook

Meme da Gretchen – Foto: Reprodução/Facebook

Houve um que a mantinha trancada, com revólver apontado para o pescoço. “Se teve algo de que nunca desisti foi de amar e ser amada”, afirma. Esse nobre sentimento vem à tona também quando ela fala das plásticas. “Alguns chamam de vício, eu chamo de amor. Pois somente me amando posso me colocar diante dessas intervenções estéticas”, define em seu livro, lançado em 2015, e que ela classifica como “biografia quase não autorizada”.

Gretchen no clipe de Katy Perry - Foto: Divulgação

Gretchen no clipe de Katy Perry – Foto: Divulgação

Nem a própria sabe ao certo quantos procedimentos encarou. Estima ter gasto mais de R$ 500 mil em preenchimentos, lipoaspirações, liftings, próteses de silicone e abdominoplastia. Sua regra é: se há algo que possa frear a passagem do tempo, por que não tentar? Jura, no entanto, que jamais fez nada na joia da coroa, o bumbum. “Ali, só pilates.”

Meme da Gretchen - Foto: Reprodução/Facebook

Meme da Gretchen – Foto: Reprodução/Facebook

Entender Gretchen exige a noção de que, como acontece com os personagens dos quadrinhos de heróis, o nome traz à tona um alterego. Na rua, é o mulherão sensual, símbolo de liberação feminina, dona do seu próprio nariz. Em casa, o comando é de Maria Odete Brito de Miranda, mãezona linha-dura, que faz comidinha para os filhos, reaproveita porções de uma refeição para a próxima e não abre mão de estar na ativa. “O modo como ela me educou me ensinou a correr atrás do que quero”, afirmou seu filho Thammy Miranda numa entrevista a Marília Gabriela.

Atualmente casada com o mestre-de-obras português Carlos Marques, com quem vive nos arredores de Mônaco, diz que poderia se dedicar apenas ao lar se quisesse. Para sorte dos súditos, ela não quer.