Busca Home Bazaar Brasil

PRADA inaugura mansão em Xangai

A Prada Rong Zhai é aberta ao público de 17 de outubro a 12 de novembro de 2017

by Ariene Oliveira

 Em 17 de outubro de 2017, a Prada inaugura no centro de Xangai, a Prada Rong Zhai, histórica mansão do início do século XX que foi restaurada e transformada em um centro cultural de atividades aberto ao público. O projeto de Rong Zhai retoma o compromisso da marca em recuperar e restaurar importantes monumentos históricos, como a icônica Galleria Vittorio Emanuele II. Desde 2011, a Prada trabalha em parceria com o arquiteto Roberto Baciocchi, especialista em restaurações. O resultado é um verdadeiro híbrido de diálogo entre Milão e Xangai que une a crença permanente no valor tradicional do artesanato e uma colaboração entre arquitetos e estudiosos do Ocidente com artesão chineses.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

O projeto de restauração buscou reparar danos além de reintegrar a aparência histórica do interior e exterior da construção, considerada uma relíquia cultural do distrito de Jing’an em 2004 e designada como um dos edifícios históricos notáveis de Xangai em 2005. Uma equipe de artesãos italianos e chineses especializados foi selecionada  para manter a conservação e características dos ornamentos do edifício, utilizando sempre que possível, os métodos tradicionais dos artesãos que originalmente criaram Rong Zhai há mais de um século.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Para celebrar a restauração, uma serie de eventos aconteceram em Prada Rong Zhai: em 12 de outubro, o desfile Resort 2018 foi apresentado seguido por um jantar exclusivo de Miuccia Prada e Patrizio Bertelli, que armaram também uma conferência para a imprensa seguida por um coquetel de inauguração.

A Prada Rong Zhai é aberta ao público de 17 de outubro a 12 de novembro de 2017, em uma exposição que mostra todo o processo de restauração da construção, assim como algumas das explorações arquitetônicas anteriores da Prada, incluindo a Galleria Vittorio Emanuele II em Milão, Ca ‘Corner della Regina em Veneza supervisionados pelo arquiteto Roberto Baciocchi e os Epicentros em Nova York, Los Angeles e Tóquio concebidos pela OMA e Herzog & de Meuron, respectivamente.