Busca Home Bazaar Brasil

Quatro passos para elaborar massas de pizza mais saudáveis

Prato amado pelos brasileiros ganhou versões mais leves

by Guilherme Rodrigues
Foto: Reprodução/Instagram@eatalybr

Foto: Reprodução/Instagram@eatalybr

Alguns dizem que os primeiros a misturar farinha com água para criar a massa da pizza foram os egípcios. Outros apontam os gregos como precursores do prato. O que se sabe de fato, segundo a história, é que o prato chegou ao Brasil por meio dos imigrantes italianos em 1870 e a febre foi tamanha que foi escolhida uma data para comemorar o Dia da Pizza: 10 de julho. Ao longo dos anos, porém, os sabores se multiplicaram e a receita tradicional foi ganhando novas versões, mais leves e saudáveis, mas igualmente saborosas.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Vencedor da competição “Fecha a Conta” do programa “Mais Você“, da rede Globo, e expert da eduK, o pizzaiolo Patrick Catapano usou sua experiência para elaborar algumas dicas de como fazer massas para manter uma dieta equilibrada sem sofrer com a perda do sabor de um dos pratos mais consumidos pelos brasileiros. Veja abaixo:

Foto: Reprodução/Instagram@eatalybr

Foto: Reprodução/Instagram@eatalybr

1. Sal x fermento
Esses dois ingredientes não devem se encontrar. Segundo o especialista, o sal acaba desidratando o fermento, já que ele é altamente sensível ao sódio. Basta misturá-los diretamente para que os fungos do fermento sejam destruídos.

2. Cuidado com o glúten
É importante expandir o mercado para atender o consumidor que tem alguma restrição alimentar, como os celíacos. Porém, Patrick ressalta o cuidado que o profissional deve ter ao comercializar esse produto em um food truck, por exemplo. Por conta da correria de cozinhar e servir, o ambiente fica contaminado por partículas de glúten. Sendo assim, o celíaco pode passar mal, mesmo comendo um alimento sem glúten. O nome dessa transmissão é “contaminação cruzada de glúten“. A dica do Patrick é que o profissional tenha uma placa alertando os celíacos sobre a contaminação do ambiente.

3. Massa com batata doce
A mistura pode soar inusitada, mas o sabor não deixa nada a desejar. As batatas doces roxas devem estar sem casca e são acrescentadas no momento de misturar todos os ingredientes da massa. Por conta da umidade natural do vegetal, a quantidade de água da receita deve ser diminuída. Na hora de sovar, será necessário um pouco mais de força para que a batata seja completamente integrada à massa.

4. Montagem diferente
Na montagem tradicional, os alimentos são colocados na massa antes de irem para o forno. Porém, também é possível fazer a montagem da pizza sem que os demais ingredientes precisem passar por este processo. O peso estético e de textura foram levados em conta nesta nova opção: Alguns alimentos podem murchar e ficar com aspecto estranho ao cozinharem no forno, tais como espinafre e beterraba.

Leia mais:
Avocado toast: como fazer o prato que é hit no café da manhã e no brunch
13 alimentos que te ajudam a queimar calorias (e gordura!)
Os superalimentos da beleza: cinco itens que não podem faltar no seu cardápio!