Busca Home Bazaar Brasil

#Atwork: basicamente original

Empresária à frente da Lado Basic, Bi Rivetti transformou o ordinário em essencial

by redação bazaar
Bi Rivetti usa camisa Lado Basic; saia Dior; bracelete Jack Vartanian; e sapatos Zara. Foto: Raphael Briest

Bi Rivetti usa camisa Lado Basic; saia Dior; bracelete Jack Vartanian; e sapatos Zara. Foto: Raphael Briest

Por Ligia Carvalhosa

Ela cresceu na confecção que a família mantém no bairro paulistano da Mooca há mais de 30 anos. Passou a infância acompanhando pesquisas de tendência pelas ruas de NovaYork e, aos 18, era responsável pela equipe de estilo do negócio fundado pelo pai. Bi Rivetti fez dos bastidores da moda sua grande escola, até que sentiu necessidade de se reinventar. Há um ano e meio, lançou a Lado Basic, marca focada naquilo que há de mais essencial em nossos guarda-roupas.“Produzir para os outros me ensinou a transformar desejo em algo tangível e acessível”, diz a empresária.“A Lado Basic é uma extensão do meu estilo. Nossa roupa é versátil e permite inúmeras opções de styling”,continua a empresária, que combina jeans com saltos vertiginosos e camisetas com a alfaiataria da Dior.

Lenço, R$ 880, e pulseira, R$ 12 mil, ambos Dior;e sapatos, R$ 792, Masquê. Foto: Raphael Briest

Lenço, R$ 880, e pulseira, R$ 12 mil, ambos Dior;
e sapatos, R$ 792, Masquê. Foto: Raphael Briest

O business é novo, mas o know-how e a confiança de sua fundadora lhe abriram portas. Em sua quarta coleção, a etiqueta já está à venda em mais de 50 multimarcas e ocupa uma loja no shopping Cidade Jardim e outra no JK Iguatemi.“Senti que as mulheres estavam precisando de roupas mais descontraídas. Minha vontade é quebrar paradigmas de formalidade”, continua ela, que, na adolescência, surpreendia com calças quatro números acima do seu. Hoje, suas roupas de algodão, linho, cupro e denim ocupam os melhores closets da cidade. Luiza Ortiz, Anna Fasano, Ucha Meirelles e Ana Strumpf são clientes fiéis.“Vendo para adolescente e senhoras de 70 anos. Quero versatilidade.”

Abaixo, bolsa Longchamp; e sapatos, R$ 3.919, Tod’s.Foto: Raphael Briest

Abaixo, bolsa Longchamp; e sapatos, R$ 3.919, Tod’s.Foto: Raphael Briest

Coleções-cápsula, criadas em parceria com outras mentes criativas, animam o negócio.Verena Smit estampou uma coleção de camisetas com seus jogos de palavras; Chris Francini emprestou sua expertise de consultora para criar uma série de camisas; e um coletivo francês promete novidades para os próximos meses. Com conceito amplo do que é básico, Bi Rivetti atende aos desejos de consumidoras que, assim como ela, procuram por produtos práticos, com melhor custo-benefício e alheios a tendências. Peças para uma vida toda.

Styling: Rodrigo Yaegashi

Beleza: Letícia de Carvalho (AMUSE-MENT)

Set design: Tissy Brauen