Busca Home Bazaar Brasil

Joias de outro planeta: Yael Sonia apresenta a coleção “Orbital”

Joalheira franco-americana fala com exclusividade da nova linha, que chega às prateleiras nesta terça-feira (15.05)

by Renata Brosina
Larissa Motta (Allure) usa colar com pingente Solar e anel Estelar - Foto: Caio Ramalho, com edição de moda de Rodrigo Yaegashi e beleza de Ziel Moura

Larissa Motta (Allure) usa colar com pingente Solar e anel Estelar – Foto: Caio Ramalho, com edição de moda de Rodrigo Yaegashi e beleza de Ziel Moura

Na joalheria, volta e meia, os designers buscam inspiração no universo – seja nas estrelas ou nos planetas -, trazendo um ar místico e cheio de mistério. No caso da franco-americana Yael Sonia, a sua fascinação pelo tema apresenta uma espécie de sintonia perfeita com outras esferas do espaço. “Sempre admirei a fotografia de filmes como Alphaville, ‘Blade Runner’ e ’2001: Uma Odisseia no Espaço’, o trabalho futurista de Zaha Hadid e Denton Corker Marshall e a estética em geral de tudo relacionado ao cosmo, constelações, meteoros etc.”, conta ela, que é conhecida pelas peças arquitetônicas criadas de forma engenhosa, com direito a movimentos de pedras no seu interior. Uma brincadeira cinética, que lembra a forma como os astronautas se movem – sem gravidade – dentro das naves espaciais.

A partir da esquerda, brinco Estrela Cadente, anel Meteoro, anel Estelar, brinco de pressão Meteoro, pingente Cósmico pequeno, pulseira Meteoro grande, pingente Lunar e brinco Meteoro - Foto: Caio Ramalho, com edição de moda de Rodrigo Yaegashi e beleza de Ziel Moura

A partir da esquerda, brinco Estrela Cadente, anel Meteoro, anel Estelar, brinco de pressão Meteoro, pingente Cósmico pequeno, pulseira Meteoro grande, pingente Lunar e brinco Meteoro – Foto: Caio Ramalho, com edição de moda de Rodrigo Yaegashi e beleza de Ziel Moura

Para a coleção “Orbital”, que chega nesta terça-feira (15.05) às prateleiras, as joias trazem lapidações e formas de astros, mantendo sua identidade intocável. “Procuro usar formas geométricas pelas linhas puras e fortes, com a harmonia da simetria e minimalismo”, explica. Para a série Estelar, uma união de pedras vibrantes e altamente brilhantes se destaca entre pavês de brilhantes, imitando as estrelas no céu.

Pingente Cósmico  brinco Zenith - Foto: Caio Ramalho, com edição de moda de Rodrigo Yaegashi e beleza de Ziel Moura

Pingente Cósmico brinco Zenith – Foto: Caio Ramalho, com edição de moda de Rodrigo Yaegashi e beleza de Ziel Moura

Outro ponto clássico da sua assinatura é o uso de gemas brasileiras. Há 19 anos em São Paulo, Yael garante que foi amor à primeira vista. “Eu, como estrangeira, me apaixonei pelo país e por todos os seus recursos naturais. A pedraria daqui é incrível! Nunca entendi como muitos brasileiros não valorizam as próprias pedras, que são tão abundantes, como o quartzo e todas as suas variações, e gostam apenas de pedras preciosas como o rubi ou a safira”, questiona. “É possível fazer lapidações maravilhosas com os quartzos que, muitas vezes, não é possível com o rubi. Tem tantas opções únicas, com cores ricas e tropicais, como a amazonita, o quartzo goiaba, a turmalina melancia”, completa Yael.

Colar Estelar - Foto: Caio Ramalho, com edição de moda de Rodrigo Yaegashi e beleza de Ziel Moura

Colar Estelar – Foto: Caio Ramalho, com edição de moda de Rodrigo Yaegashi e beleza de Ziel Moura

Por isso, é frequente encontrar criações alternando entre topázios, ametistas e águas-marinhas, em formatos redondos, os tais pontos que se deslocam no interior das estruturas de seus colares, brincos e anéis.

Anel Lunar - Foto: Caio Ramalho, com edição de moda de Rodrigo Yaegashi e beleza de Ziel Moura

Anel Lunar – Foto: Caio Ramalho, com edição de moda de Rodrigo Yaegashi e beleza de Ziel Moura

Na prática, a sagitariana, com sol em Libra e lua em Gêmeos, sabe mesmo o que suas clientes querem. “A mulher que usa as minhas peças é confiante e não tem medo de um design diferenciado. Ela não se importa de que talvez chame a atenção com um anel que faça barulho com o movimento das pedras.” Afinal, quem é de sagitário costuma ser original, certo?

Leia também:
Bruna Marquezine usa colar avaliado em R$ 3,6 milhões em Cannes
Pérolas: o vintage está sempre em alta