Foto: Vicente de Mello/Fernando Ferro/Divulgação

A Danielian Galeria apresenta ao público a exposição “Anna Bella Geiger – Entre os vetores do mundo“, com cerca de 50 trabalhos, que reúnem a produção mais recente e inédita da artista – bordados, “gavetas”, e obras das séries “Rrolos” e “RroseSelavy” – e  peças icônicas como os viscerais dos anos 1960, os mapas da década de 1970, as pinturas e os macios de 1980 e 1990 e a série “Burocracia”. A curadoria é de Marcus Lontra, diretor artístico da Danielian Galeria e cocuradoria de Rafael Peixoto.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Haverá ainda uma sala especial no térreo da Danielian Galeria onde será montada a histórica videoinstalação “Circa” (2006), em que Anna Bella recria no espaço as ruínas de um sitio arqueológico. Será a terceira vez que essa ocupação será feita pela artista, que só a apresentou em 2006, na Fundação Eva Klabin e na Paralela da XXVII Bienal Internacional de São Paulo.

Sob a coordenação da Danielian Edições, será lançada uma gravura em edição especial limitada a partir da obra “Correntes Culturais” (1976), em que Anna Bella usa máquina de escrever para fazer interferências sobre o mapa múndi, jogando de maneira crítica com os conceitos de correntes culturais dominantes e dependentes.

Marcus Lontra afirma que “é nesse território difuso entre o real e o virtual, entre aquilo que está e aquilo que se desloca, entre a seriação como estratégia de comunicação e a independência de cada obra com seu valor e qualidade intrínseca, que a trajetória de Anna Bella Geiger está fundada”.

Dentre as obras históricas expostas destacam-se as aquarelas e gravuras conhecidas como “Viscerais” dos anos 1960; as obras compostas por fotografias e cartões postais dos anos 1970, como “O pão nosso de cada dia” (1978) e “Brasil nativo/Brasil alienígena (1976/1977); os cadernos de artista inspirados nas antigas cartilhas escolares como “A cor na arte (1976) e “O novo atlas I” (1976)” além de pinturas das séries “Pier and Ocean” e “Macios”.

Da sua produção mais recente chama a atenção as gavetas criadas por Anna Bella fundindo referências geográficas com símbolos, linhas e formas. Além disso, serão apresentados desdobramentos de séries que a artista vem realizando desde os anos 1970, ininterruptamente, em diferentes formatos e matérias, como é o caso de “Burocracia” e das intervenções em jornais inspiradas na prática de Marcel Duchamp em “RroseSelavy”.

 

Exposição “Anna Bella Geiger – Entre os vetores do mundo”

Abertura: 26 de março de 2022, das 14h às 19h
Visitação pública: 28 de março a 7 de maio de 2022
Danielian Galeria, Gávea, Rio de Janeiro
Rua Major Rubens Vaz, 414, Gávea, Rio de Janeiro, CEP 22470-070
Segunda a sexta-feira, de 11 às 19h