Foto: Divulgação

Para celebrar os 35 anos do “Polochon” criado por Lina Bo Bardi, a Carbono Galeria e o Instituto Bardi apresentam o lançamento da edição da obra em uma tiragem limitada de 35 exemplares, com escala reduzida. O “Polochon” (ou Porco-chon) é uma figura simpática de duas bundas. Descrito por Alfred Jarry em texto de 1885, foi colocado em cena pela primeira vez por Lina Bo Bardi, exatos cem anos depois.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Integrava a cenografia da montagem brasileira de “Ubu Rei” (Ubu Roi), que a arquiteta criou a convite da companhia Teatro do Ornitorrinco.  A edição foi desenvolvida a partir de um escaneamento 3D do trabalho original e reproduzida em resina na escala 1: 0,25. A caixa de madeira que acompanha e acomoda a edição foi inspirada nos desenhos do mobiliário de Lina.

A divulgação do lançamento será apenas digital, devido à pandemia. Um exemplar do “Polochon” será hospedado por pessoas ligadas às artes, arquitetura e cultura que irão compartilhar em suas redes sociais o seu dia com o simpático porquinho. Será o #PolochonTakeover, a partir desta terça-feira (01.12), e alguns dos anfitriões são Alex Atala, Ana Carolina Ralston, Ana Strumpf, Clarissa Schneider, Claudia Moreira Salles, Constanza Pascolato, Fernanda Marques, Lissa Carmona, Silvana Tinelli, Stephanie Wenk e João Paulo Siqueira. A obra ficará exposta e disponível para venda na Carbono (galeria e site) e um exemplar também estará à vista na Casa de Vidro. “O projeto da edição do ‘Polochon’ permitirá angariar recursos para dar continuidade às atividades culturais do Instituto Bardi, além de ajudar na manutenção de sua sede, a Casa de Vidro. Assim, a aquisição de cada uma das peças é uma forma de contribuir para preservar e ativar o legado dos Bardi, e também de divulgar o pensamento de Lina, uma das mulheres mais vanguardistas do século 20”, diz Waldick Jatobá, diretor-executivo do Instituto Bardi / Casa de Vidro).