“A Caipirinha”, de Tarsila do Amaral, foi leiloado por mais de R$ 57 milhões – Foto: Divulgação/Galeria Bolsa de Arte

Recorde brasileiro! A obra “A Caipirinha”, da artista brasileira Tarsila do Amaral, foi leiloada nesta quinta-feira (17.12) pela bagatela de R$ 57,5 milhões de reais.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Este foi o maior valor pago por uma obra de arte em venda pública no Brasil. Quem fez todo o trâmite do leilão e informou sobre o novo recorde atingido foi a Bolsa de Arte de São Paulo.

O leilão foi muito rápido: em apenas 15 minutos e após 19 lances, a obra foi arrematada e vendida por R$ 57,5 milhões, sendo que o lance inicial era de R$ 47,6 milhões, se tornando, então, a obra mais cara a ser leiloada em terras brasileiras.

O antigo recorde era do pintor Alberto da Veiga Guignard, falecido em 1962, no qual sua tela “Vaso de Flores” foi leiloada por R$ 5,7 milhões, em 2015.

O mais legal foi que a obra foi vendida para um colecionador do Brasil e deve permanecer em território brasileiro. A obra de Tarsila ficará em exposição até esta sexta-feira (18.12) na Bolsa de Arte de São Paulo, antes de partir para a casa do comprador.

Um dos nomes centrais da pintura brasileira do século 20, Tarsila garantiu sua posição no olimpo das artes visuais ainda em vida. Participou das bienais de São Paulo (1951,1952 e 1963) e Veneza (1964), a mais importante do mundo, e foi tema de duas grandes retrospectivas no Brasil – uma no MAM SP, em 1950, e outra (“Tarsila, 50 Anos de Pintura”, com curadoria de Aracy Amaral) dezenove anos depois, no MAM carioca e no Museu de Arte Contemporânea de São Paulo. Mas foi só postumamente que suas obras atingiram cifras extraordinárias.