Foto: Divulgação

A ideia das sócias argentinas Sofia Achaval de Montaigu e Lucila Sperber de lançar uma marca com inspirações gaúchas em Paris começou há dois anos, e parece estar dando muito certo. Bombachas com cintura alta, casacos e botas de montaria estilizados, vestidos amplos, bolsas e cintos de couro com fivelas largas, camisas com golas vitorianas e chapéus de feltro ganharam os guarda-roupas das parisienses em busca de originalidade e de manufatura uruguaia, brasileira e argentina.

Foto: Divulgação

A Acheval (que antes se chamava Acheval Pampa) é a materialização do estilo de Sofia, baseada em Paris desde 2002. A ex-modelo e stylist sempre chamou a atenção no front row das semanas de moda. “Era muito comum as pessoas perguntarem de onde vinham as roupas de gaúcho que eu usava: bombachas, chapéu e botas de vaqueiro. A resposta era: ‘da Argentina, oras!’”, afirma Sofia à Bazaar.

Foto: Divulgação

O sucesso da marca é tão grande que, mesmo durante o período de confinamento europeu, continuou a vender muito nos e-commerces internacionais (Matchesfashion, Luisa Via Roma, Net-a-Porter e Le Bon Marché).

Foto: Divulgação

“Ficamos surpresas com nosso resultado de vendas online. Isso nos levou, ao mesmo tempo, a repensar o modelo de comercialização de nossas coleções e criar algo mais sustentável e justo no mundo de hoje, em plena pandemia”, diz Lucila.

Foto: Divulgação

O projeto ético que tomou corpo durante a quarentena se chama Keep Moving, e permitirá que Sofia e Lucila recuperem ao máximo os estoques das coleções nas plataformas de venda online.

Foto: Divulgação

A partir da coleção verão 2021, a marca vai aceitar os retornos de estoques de wholesales em troca de 10% de desconto na coleção seguinte. “E um trabalho de fidelização dos distribuidores, e, ao mesmo tempo, garantimos aos nossos clientes que ajudamos a proteger o planeta”, conta Lucila. As peças recuperadas serão doadas para comunidades carentes, recicladas em função das próximas coleções e vendidas no site da marca a preços reduzidos.

Foto: Divulgação

Ótima iniciativa da dupla, que já planeja também para a próxima coleção um poncho criado em parceria com uma ONG argentina que preserva o savoir-faire milenar de comunidades indígenas. A coleção contara com roupas masculinas e femininas, além de objetos de decoração, sempre com uma pitada equestre característica da marca. Adelante, gurias!