Dia da Terra: cinco ativistas ambientais para se inspirar
Greta Thumberg, Catarina Lorenzo, Disha Ravi, Hilda Flavia Nakabuye e Stella McCartney – Fotos: Divulgação

Nesta quinta-feira (22.04) é celebrado mundialmente o Dia da Terra. Com o intuito de levantar questões e chamar a atenção para a crise ambiental mundial, a data é um excelente momento para repensarmos nossas ações e adotarmos um comportamento mais responsável com o mundo.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Mas este movimento de ressignificar hábitos antigos nem sempre é tarefa fácil, por isso é fundamental se cercar de pessoas que inspiram, incentivam, ensinam e colocam em prática ações sócioambientais corretas. Para comemorar a data, a Bazaar separou cinco ativistas que você precisa conhecer – e seguir!

Greta Thumberg

Dia da Terra: cinco ativistas ambientais para se inspirar
Foto: Reprodução/Instagram/@gretathunberg

Os nativos digitais – ou seja, a geração que nasceu e cresceu conectada – se tornou consciente dos problemas ambientais mais rápido, por isso, uma legião de jovens tem se destacado como ativistas ambientais. É o caso da sueca Greta Thunberg, que com apenas 18 anos já acumula uma série de conquistas com seu poder de influência.

Mesmo muito jovem, Greta é conhecida por discursos poderosos e por questionar e enfrentar grandes figuras públicas, incluindo o ex-presidente norte-americano Donald Trump e o presidente brasileiro Jair Bolsonaro. Em 2018, inspirada em sua experiência – que influenciou jovens ao redor do mundo – de falta a aulas para protestar em frente ao parlamento sueco -, a ativista criou com milhares de estudantes o movimento “Fridays for Future”.

No mesmo ano, Greta fez um impactante discurso na Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática e, aliado ao seu projeto, inspirou greves estudantis pelo meio ambiente no mundo todo. Em 2019, a jovem atravessou o Oceano Atlântico em um veleiro, para evitar a emissão de carbono, até os Estados Unidos, onde fez o amplamente divulgado discurso “How Dare You” na Cúpula das Nações Unidas sobre Ação Climática.

Catarina Lorenzo

Foto: Divulgação

Quem disse que é preciso ter muitas décadas vividas para fazer a diferença? Prova disso é a surfista baiana Catarina Lorenzo, que, aos 13 anos, tem feito a sua voz ecoar mundo afora. E como a educação se faz em várias frentes, inclusive nas questões ambientais, essa foi a praia escolhida por Catarina.

Ao lado da ativista sueca Greta Thunberg, ela denunciou o Brasil e outros quatro países (Alemanha, Argentina, França e Turquia) ao Comitê das Nações Unidas sobre os Direitos das Crianças por causa do aumento eminente da poluição. Em sua cidade natal, Salvador, Catarina também tem se mostrado firme quando se coloca contra projetos de avenidas que cortam áreas de matas nativas, canalização de rios e o aumento do esgoto sem tratamento jogado diretamente no mar.

Disha Ravi

Dia da Terra: cinco ativistas ambientais para se inspirar
Foto: Reprodução/Instagram/@disharavii

Infelizmente, Disha Ravi só começou a ver uma valorização de seu ativismo depois de ser presa após utilizar e propagar uma ferramenta criada por diversos ativistas, incluindo Greta, chamado “Toolkit”, durante uma série de manifestações contra novas leis agrárias na Índia.

Com apenas 22 anos, a prisão de Disha dominou manchetes ao redor do mundo e a ativista contou com o apoio de outras personalidades para superar a ação que impedia sua liberdade de discurso. Desde então, a jovem tem se dedicado à construção de documentos ao lado de outros ativistas e, mais recentemente, usado sua influencia para atualizar os indianos sobre a realidade da pandemia no país.

Hilda Flavia Nakabuye

Dia da Terra: cinco ativistas ambientais para se inspirar
Foto: Reprodução/Instagram/@nakabuyehildaflavia

À frente da iniciativa “Fridays for Future” em Uganda, Hilda Flavia Nakabuye viu os efeitos da crise ambiental afetarem sua família rapidamente.

“Após os efeitos massivos da mudança climática na minha aldeia natal – fortes chuvas que levaram nossas colheitas e deixaram a terra nua, períodos de seca constantes que deixaram os riachos e poços secos – meus pais tiveram que vender nossas terras e gado para sustentar nossas vidas. E quando o dinheiro acabou, era uma questão de sobrevivência ou morte. Tenho sorte de ainda estar sobrevivendo. Não vou tomar isso como certo, porque pessoas morrem todos os dias”, contou em seu discurso na C40 World Mayors Summit 2019.

Com frases fortes e muita garra, Hilda é uma lembrança diária das vítimas – tanto econômicas, quanto de vida – da crise climática pela qual estamos passando.

Stella McCartney

Stella McCartney – Foto: Reprodução/Now Fashion

Inspirada no ambiente artístico e preocupado com o ambiente em que cresceu, Stella McCartney levou seu conhecimento e garra para criar uma moda mais sustentável à indústria de luxo. Influenciando grandes conglomerados fashion e provando que a tecnologia é o melhor caminho para criar uma marca responsável, a filha de Paul McCartney se tornou uma das maiores referências no setor.

Depois de comandar a direção criativa da Chloé, a designer criou sua marca homônima em 2001 e, desde o início, carregou consigo a missão de não usar materiais de origem animal – missão difícil em uma época que a importância de discutir o assunto não era vista com os mesmos olhos de antes. Desde então, Stella fez parcerias e transformações em grandes marcas e, em 2020, lançou um manifesto sustentável.