Foto: Giovanna Gebrim

Entre os dias 4 e 8 de novembro, acontece a primeira edição digital da São Paulo Fashion Week, considerado um dos maiores eventos de moda do mundo. Seis marcas estreiam no line up deste novo formato do SPFW, incluindo a label de Renata Buzzo.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Graduada e pós-graduada pela Faculdade Santa Marcelina, a estilista integrou o line up da Casa de Criadores entre 2016 e 2019 – deixando se despedir na edição deste ano por conflitar com as datas do SPFW – e carregou valores sustáveis em sua vida pessoal antes da criação de sua marca. 

“Sou vegetariana desde os 19 anos – agora estou com 34 anos. Foi em amor aos animais, além de ser incoerente para mim sendo que eu gostava tanto e sofria tanto quando via um animal sofrendo. Comecei a me questionar sobre isso e virei adepta do veganismo, que foi um movimento bem natural.”

“Seu portfólio é muito bom, você desenha super bem, mas você não é o perfil da nossa empresa, porque aqui não tem criação”, diziam as pessoas que não a queriam a contratar quando a estilista terminou a faculdade. Em crise, Renata passou a questionar sobre os rumos de sua carreira. No meio deste processo, teve a ideia de criar sua própria marca. 

Em 2012, começou a pesquisar quais características seriam ideais para a criação de sua marca. Usando o sob medida como base e influenciada em um estágio, Renata se interessou pela ideia de roupas numeradas e sem muitas cópias. Ao mesmo tempo, a estilista se dedicou à busca de materiais que não tivessem origem animal e que atendessem às suas necessidades dentro do nicho que procurava.

Especializada em roupas de festa, a estilista começou no ramo de noivas. “Neste mesmo ano, um amigo casou e fui madrinha. Ele pediu que eu fizesse o vestido de noiva da sua futura mulher. Fiz e dei de presente para ela.”, lembra. Foi então que começou a fazer vestidos para as amigas, um movimento orgânico dentro do que ela sabia fazer.

Por fim, criou a marca homônima, com a proposta vegana dentro do nicho de noivas. “No Brasil, em 2013, o veganismo estava engatinhando, quase não se falava sobre isso. As pessoal não sabiam o que era, que dirá uma noiva vegana. Então isso chamou a atenção”, analisa Renata Buzzo. 

Um dos principais destaques de sua marca é a reutilização de materiais descartados pela própria label e usado em outras peças, de coleções atuais ou não. Renata tenta reduzir em até 95% este descarte ao fazer o reuso em suas produções.

“Todo tecido polui, inclusive os vegetais, existe um processo que causa um impacto ambiental. Gosto de falar para as pessoas a realidade. Se você usar uma viscose, por exemplo, ela passa por um processo que também polui. Sou sincera ao ponto de dizer que não dá pra trabalhar com tecidos 100% ecológicos, mas dá pra reduzir o impacto que ele causa. É trabalhar com a verdade, com a honestidade.”, explica. 

Ready to wear consciente

“A ideia de ser slow é para que eu possa participar de todos os processos de feitio da peça. Eu garanto para o cliente que toda peça passa pela minha mão, pelo meu controle de qualidade, eu embalo todas as peças pessoalmente.”

A marca passou por um processo de adaptação e acabou saindo do ramo de noivas, pois não atendiam mais às questões do que a Renata queria e desejava como estilista. Ela procurou a Casa de Criadores e apresentou um projeto que foi aprovado. Renata Buzzo se apresentou no evento até o ano de 2019 e afirma que ele foi essencial para alavancar sua carreira.

Foto: Giovanna Gebrim

“Todas as minhas coleções atualmente são extremamente pessoais e 100% emocionais, e falam ou de coisas que estou passando no momento ou de capítulos que preciso colocar um ponto final. Falo que eu faço terapia na passarela”, diz a estilista.

São Paulo Fashion Week

Sua participação na SPFW começou a virar realidade um ano atrás, quando começou a ouvir que o idealizador do evento, Paulo Borges, estava sabendo sobre algumas de suas produções e a elogiando bastante. Mas foi em 2020 que o seu sonho de menina se tornou realidade, e o convite surgiu de uma forma informal, se tornando real de forma digital.

Sobre esse seu processo de criação e desafios do digital, a estilista compartilhou com a Bazaar que o tema de seu desfile, intitulado “Estudos Melancólicos”, se baseia no que sentiu em um poema que fez antes da pandemia:

“Eu faço do meu caminho, escadas.
Pareço curada.
Determinada a caminhar.
Sigo em frente.
Voltando esporadicamente
pra não me esquecer
de quem sou, de quem fui,
de quem amo.
Tento não padecer (…)”

“Estou sempre me desenozando. O nó é um elemento que aparece nas minhas coleções, inclusive na que vai aparecer na SPFW. Ele retorna, me representa demais. O nó é algo que te segura, te ata, acaba sendo um nódulo, é sempre o organismo te encapsulando. Não podemos represar as coisas dentro de nós”, diz Renata Buzzo sobre seu processo de criação. 

O desfile de Renata Buzzo acontece nesta sexta-feira (06.11), à partir das 18h e será transmitido ao vivo pelas plataformas da São Paulo Fashion Week.