Foto: Divulgação

A Puma se uniu ao curso de moda da Escola de Design de Londres Central Saint Martins para explorar tecnologias mais sustentáveis na fabricação de tecidos, e juntas criaram a nova coleção Puma x CSM.

A coleção inclui uma variedade de calçados, roupas e acessórios para homens e mulheres. A criação implementa tecnologias de tingimento de ponta, como “Dope Dye” e impressão digital, que reduzem o uso de produtos químicos e água. Após ser testada na coleção com a Central Saint Martins, a Puma também lançará essas tecnologias em outras linhas de produtos.

Foto: Divulgação

O “Dope Dye” é um processo de tingimento que utiliza menos energia, água e produtos químicos do que o processamento convencional. A impressão digital de logotipos diretamente no tecido também ajuda a reduzir o desperdício e o uso produtos químicos. Com essas iniciativas, a Puma reduziu o consumo de água na coleta em até 17,4%.

A redução de resíduos vai além do ciclo de produção, e é por isso que a Puma também se aprofundou em novas maneiras de tornar sua comunicação mais sustentável. As imagens da campanha para a coleção foram feitas digitalmente, usando a tecnologia da casa de moda digital holandesa, The Fabricant.

Foto: Divulgação

Além das novas técnicas trazidas pela colaboração com CSM, a Puma já possui outras iniciativas sustentáveis em sua produção. Ao usar algodão da Better Cotton Initiative (BCI), empresa também reduz significativamente o uso de água na produção das matérias-primas. Só em 2019, foram mais de 13 bilhões de litros de água economizados por meio da adoção do algodão BCI, o que equivale a 200 milhões de chuveiros médios.