Reutilização de materiais e roupas de esqui marcam pre-fall 2021 da Stella McCartney
Foto: Divulgação

O isolamento social fez Stella McCartney, dona de uma das marcas de luxo mais associadas a sustentabilidade, entrar mais a fundo em suas crenças e criar o “A to Z Manifesto”, um guia com os direcionamentos de sua grife. O resultado do primeiro trabalho sob esta nova perspectiva foi apresentado na coleção de verão 2021 da marca e volta a ser centro da criação do pre-fall 2021.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Pode parecer estranho ver uma marca sustentável apresentar o que lá foram chamam de “mid-season”, ou seja, as coleções criadas entre as grandes temporadas de verão e inverno. Mas a designer afirma que não enxerga o trabalho da mesma maneira, mas que vê as estações como possibilidades de criar dentro do universo que acredita e, ainda assim, salvar o mundo.

O objetivo fica mais óbvio quando se conhece a fundo a linha apresentada nesta semana. Stella utilizou apenas materiais que já faziam parte do acervo da marca ao longo dos 20 anos da sua existência, tanto nas roupas quanto nos acessórios. Muitas peças são edições limitadas simplesmente pelo motivo que a estilista não autorizou que os tecidos usados sejam estocados para sua produção. Ou seja, acabou a matéria-prima, esgotou a modelagem.

Cada peça ganhou um guia que apresenta as características que a fazem ser ambientalmente correta, tendo como resultado final uma linha com 80% da sua produção com materiais sustentáveis. Não é exagero dizer que a designer fará tudo o que há em seu alcance para salvar o mundo, tanto que iniciou um projeto com a LVMH, holding da qual faz parte, para que o excesso das marcas que fazem parte do mesmo grupo também sejam utilizado.

A coleção também comemora o marco de um milhão de bolsas Falabella, peça feita com materiais veganos, vendidas – o que Stella McCartney enxerga como 400 mil vacas que não foram sacrificadas para criação da peça.

Com uma pegada mais sporty e inspirada nas roupas para esqui, a lã reciclada e um material apelidado de Stellawear – criado com nylon regenerado de redes de pesca, resíduos de fábricas e elastano não-tóxico – são o destaque da coleção, criando uma espécie de patchwork esportivo com os materiais do acervo da marca.

A jovialidade da coleção se encaixa perfeitamente com a atemporalidade de casacos e sobretudos. Veja na galeria dez looks que amamos da coleção: