Foto: divulgação
Foto: divulgação

por Thais Nucci

Contato com a natureza, liberdade, diversão e uma atmosfera retrô-chique. Esses são os principais elementos requisitados pelos pais que planejam a festinha dos filhos ao ar livre. A ideia de levar festas de aniversário em formato de piquenique para praças, espaços públicos e jardins virou tendência e atrai cada vez mais entusiastas por conta da simplicidade do ambiente, principalmente no outono, quando as temperaturas estão mais amenas e o risco de temporais é menor. Para a promotora de eventos Cynthia Fonseca, da Sorria Eventos, a palavra que define esse tipo de evento é “resgate”. “Os pais têm lembranças agradáveis da infância e querem trazer isso para o cotidiano dos filhos, para que eles possam aprender, por exemplo, a brincar de forma mais saudável e divertida, longe dos jogos eletrônicos e dos videogames”, diz. “Alguns pais enjoaram do modelo tradicional de bufês e por isso optam por um evento mais lúdico, caseiro e menos industrializado do que o convencional”, explica a party designer Roseli Sato, da empresa Pra Gente Miúda Criações.

Comemoração outdoor é muito versátil, mas imprevistos também podem ocorrer, principalmente com relação ao tempo. A dica é ter um plano B montado, por exemplo, o salão do prédio disponível, caso o clima não colabore. “Geralmente, já indico no convite que a festa será transferida de endereço caso o dia amanheça chuvoso. Isso evita o desespero da mãe”, conta Roseli. Se a festa for realizada em um espaço público, é bom pedir autorização à administração (subprefeitura). Além disso, é preciso checar o horário de funcionamento – a maioria dos festejos acontece no café da manhã ou até o meio da tarde –, e se certificar de que o local possui banheiros para os convidados.

Festa de criança é sinônimo de comidinhas gostosas e de muita diversão. “Com a economia do aluguel do salão, a ideia é investir no entretenimento”, dizCynthia, que recomenda a contratação de pelo menos dois monitores. Dentre as brincadeiras propostas estão a antiga corrida de saco, passeio ciclístico, oficinas de pintura, origami e pipa, pega-pega de corrente, espaço kids para desenho, gincanas, contação de histórias, teatro de fantoches e até show de mágica. “É interessante que as crianças usufruam do cenário e interajam com a natureza, e que também os pais brinquem com os filhos”, salienta.

Para resgatar o ar nostálgico, aposte em guloseimas simples, como cachorro-quente, pipoca no saquinho, bolinha de queijo e sanduíche natural. A atração mais sofisticada fica por conta da mesa decorada com bolo e doces, principalmente beijinhos e brigadeiros. Há iguarias, porém, para todos os gostos e bolsos, como canapés vegetarianos, cestas de frutas, kits de lanchinhos individuais, cupcakes, entre outras delícias. A decoração, no caso dos piqueniques, pede sempre toalhas ao chão (de preferência xadrez), almofadas, balões coloridos – se o parque permitir –, e algumas bandeirolas. O resto fica por conta da animação da criançada.