Batom vermelho, flores e adornos dourados são tendência para noivas

Bazaar entrevista Rachel Ramos, make-up artist especialista em casamentos

by Thaïs Mello
Foto: Reprodução/ Instagram/ @reemacra

Foto: Reprodução/ Instagram/ @reemacra

Makes de casamento não precisam ser boring e tradicionais: é o que observamos nas últimas semanas de moda internacionais. A Bazaar conversou com Rachel Ramos, make-up artist especialista em noivas, para descobrir quais são as tendências de maquiagem e acessórios. Rachel também explica que há algumas diferenças entre as noivas do Brasil e as do exterior, mas afirma: “o importante é se sentir linda, sem medo de ousar”.

Qual é a maior diferença entre a noiva brasileira e as noivas do exterior?
A noiva brasileira é mais preocupada com os detalhes da festa, gosta de decoração… É uma tradição do nosso país: os casamentos brasileiros são muito protocolares, com tudo bem esquematizado. As noivas do exterior são mais desencanadas dos detalhes; as festas são mais orgânicas e menos protocolares. Isso se transmite na beleza: as noivas brasileiras se sentem mais seguras com o teste de cabelo e maquiagem, provas dos vestido… As noivas do exterior, muitas vezes, não se importam com o teste de beleza e, em alguns casos, elas mesmas ou amigas fazem sua maquiagem. É toda uma visão diferente do ritual.

Foto: Reprodução/ Instagram/ @ralphandrusso

Foto: Reprodução/ Instagram/ @ralphandrusso

Você acha que as tendências vistas na Europa podem chegar ao Brasil também ou a mulher daqui é mais tradicional?
Acredito que alguma coisa imagética chega ao Brasil, mas, para as tendências começarem a ser usadas aqui, demora um pouco mais. Ainda temos muitos casamentos tradicionais e as noivas brasileiras ainda têm receio de ousar e fazer uma festa – ou mesmo uma beleza – muito diferente. A noiva de coque é uma imagem muito forte para a mulher brasileira, e cabelos soltos são vistos com mais frequência na Europa.

A mulher brasileira não costuma usar batom vermelho nos casamentos. Você acha que isso tem um pouco a ver com o fato de ser uma cultura mais machista?
Com certeza! O machismo ainda impera na nossa sociedade, infelizmente, e as noivas brasileiras não usam batom vermelho… Às vezes nem é pelo noivo, mas por ficar preocupada com a família, com o que a sociedade em geral vai pensar dela. É um pensamento arraigado na mente da brasileira. A noiva quer sentir linda, mas, se ousar muito, vai ser “mal vista” na sociedade. É uma pena que isso ainda exista em pleno 2018, mas o mais importante é a mulher se sentir segura para o ritual. Aos poucos, essa mentalidade vai mudando, e as mulheres vão se sentir mais seguras sendo elas mesmas. Sem medo de ousar!

Foto: Instagram/ Reprodução/ @georgeshobeika

Foto: Instagram/ Reprodução/ @georgeshobeika

Em relação aos acessórios para cabelos: flores e acessórios dourados pedem vestidos mais simples?
Não necessariamente. A cor prateada sempre foi mais usada no Brasil por conta dos casamentos terem sido feitos mais em igrejas e à noite. Estamos realizando festa de casamento nas praias e fazendas com mais frequência há menos de 10 anos, então todo o conceito de beleza vem mudando ao longo desse tempo, e o dourado ainda não se estabeleceu como cor de noiva. Mas o dourado fica muito lindo e pode ser usado com todo tipo de vestido, e claro, precisa combinar com a noiva e com a festa.

O que mais você tem visto em termos de tendência para noivas?
Eu tenho visto muitos coques baixos, rabos baixos, com pouco volume na cabeça, com mais cara de cabelo de red carpet. Batom nos tons de vermelho e rosa usados apenas no centro da boca têm deixado a maquiagem mais leve e com cor.

Foto: Reprodução/ Instagram/ @zuhairmurad

Foto: Reprodução/ Instagram/ @zuhairmurad

Foto: Reprodução/ Instagram/ @zuhairmurad

Foto: Reprodução/ Instagram/ @zuhairmurad

Foto: Reprodução/ Instagram/ @giambattistavalli

Foto: Reprodução/ Instagram/ @giambattistavalli

Foto: Reprodução/ Instagram/ @reemacra

Foto: Reprodução/ Instagram/ @reemacra

Leia mais:
Tudo sobre o universo bridal na Bazaar Noiva
Rio de Janeiro ganha espaço com conceito de “cowedding”
Noivas devem cuidar da pele entre seis e oito meses antes do casório