Foto: Reprodução/Instagram
Foto: Reprodução/Instagram

por Eduardo Rolo

Nova maneira de casar, o Elopement Wedding tem ganhado adeptos ao redor do globo. Diferente das tradicionais comemorações, a tendência foca somente na necessidade do casal, que ata o nó em celebração envolvendo somente os dois – e o fotógrafo, para eternizar o belo momento, é claro. A locação pode variar, mas é unânime a escolha de belas paisagens.  “Em uma festa tradicional, quem se diverte são os convidados – além da megagrana que o casal gasta para concretizar a cerimônia”, revelou Isabeli Fontana sobre a escolha de realizar uma comemoração privada e enxuta nas Ilhas Maldivas para marcar a união com Di Ferrero.

“Preferi investir o dinheiro em um destino paradisíaco, e focar em nós. Procuramos descobrir o paraíso na terra, e desde do início do relacionamento queríamos algo do tipo”, conta a modelo, que está com o músico há três anos. “Fomos para o outro lado do mundo, só nós dois. Foi bacana por ser um momento só nosso. Antes iríamos aproveitar somente a lua de mel, mas decidimos ir antes e realizar o casamento”, explica.

Em tempo: já nos segue nas redes sociais? Instagram (@BazaarBR) e Facebook (@BazaarBR)

“Escolhemos o local pela paisagem magnífica, e também pelos seus  bancos de areias. Há um tempo atrás, eu conheci um banco nas Bahamas, porém ele não ficava visível o ano todo. Lá em Fushi é onde o acúmulo dura mais um tempo”, conta sobre a escolha do cenário ideal.

Para se realizar uma cerimônia no estilo  Elopement é importante entender o clima do destino. Isabeli, por exemplo, gostaria de casar durante o pôr do sol, mas, como lá escurece mais cedo, teve que adiantar o evento para conseguir a melhor iluminação. “Chegamos ao banco de areia e foi incrível, teve até arco-íris!”, relembra. Porém, ao chegar na ilha principal do hotel, ela nos conta que começou uma mega chuva, que até quebrou seus dois noivinhos do bolo. “Foi uma chuva muito potente, até alagou a ilha. A sorte foi que durou pouco tempo”, nos diz. “Mas encaramos como uma bênção da natureza. Vimos até estrelas cadentes”, acrescenta. “Tivemos tudo que o meio ambiente podia nos dar!”, brinca.

Leia mais: “Gosto do mood fetichista”, revela Isabeli Fontana sobre a sua lingerie preferida

O bacana é que, além do “sim”, uma parte central desse tipo de casamento são as experiências vividas pelos casais. Para Isabeli e Di, a paixão pela natureza, principalmente o mergulho, foi algo decisivo na escolha do cenário e hotel. “Mergulhamos quase todos os dias, lá é tão rico. Fizemos inúmeros vídeos debaixo d’água. Vimos muitos cardumes,  foi surreal”, revela a modelo.