A acne, além de acometer um grande percentual dos adolescentes, pode atingir também mulheres na idade adulta. A doença pode surgir nesta fase da vida ou ser resultado da persistência da acne juvenil. Na fase adulta, a acne surge principalmente em mulheres com distúrbios endocrinológicos caracterizados pelo excesso de hormônios masculinos (andrógenos), sendo a testosterona um exemplo deles, além de outras causas como: síndrome dos ovários policísticos;  hiperplasia congênita da glândula supra-renal; tumores nos ovários ou nas supra-renais; ingestão de hormônios.

Foto: GettyImages
Kendall Jenner revelou recentemente que sofre com o problema – Foto: GettyImages

“Esses indutores acabam estimulando a glândula sebácea, e essas glândulas produzem sebo em quantidades excessivas, promovendo a proliferação de microorganismos e a inflamação da pele”, afirma a dermatologista Karla Assed, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da American Academy of Dermatology.

Segundo a especialista, a acne adulta começa a aparecer a partir dos 25 anos de idade e as regiões mais frequentes onde aparecem, além do rosto, são queixo, linha da mandíbula e costas (em função de cremes para cabelos sem enxague, hidratantes ou filtros solares oleosos).  Abaixo a Dra. Karla Assed enumera as principais causas da acne adulta e ainda indica os principais ativos, cuidados diários e tratamentos mais eficazes.

 

Foto: StyleCraze
Foto: StyleCraze

 

Principais causas:
Alterações hormonais: no período menstrual podem surgir espinhas. Pode ocorrer também na gravidez e na menopausa aonde há muita alteração hormonal. Outro fator também é a síndrome dos ovários policísticos, que é caracterizada pelo surgimento de pelos junto com a acne, associado à ciclos menstruais irregulares;
Medicações: A interrupção do uso de anticoncepcionais podem levar ao reaparecimento da acne, pois estes funcionam bloqueando os hormônios androgênicos que estão relacionados com a acne. Porém, o uso de anticoncepcionais à base de progesterona podem piorar a acne. Reposição hormonal;

Stress: O stress provoca uma desordem hormonal que leva a um aumento do cortisol, aumentando a produção das glândulas sebáceas. Há um aumento também da produção de androgênios (hormônios masculinos) e com isso pode ocorrer uma piora da acne;
Cosméticos: É comum na idade adulta o uso de cremes, maquiagem,… Que podem não ser específicos para a sua pele, conterem substâncias oleosas que possam levar ao aparecimento da acne.

 

Cuidados diários:

“O tratamento da acne foca em reduzir a produção de óleo na pele, acelerar a renovação celular, combater à infecção bacteriana e reduzir a inflamação. O tratamento tem que ser orientado pelo dermatologista, para se ter um resultado ideal”, ressalta a especialista.

– Lavar o rosto com sabonetes secativos;

– Passar as medicações indicadas de forma uniforme e pouca quantidade, para não irritar a pele;

– Não espremer cravos e espinhas;

– Evitar se expor ao sol sem filtro solar;

– Usar filtro solar e maquiagem oil free.

Ativos mais indicados para o tratamento:

“Os tratamentos para a acne na mulher adulta podem ser tópico ou oral”, indica a Dra. Karla Assed

Tratamento tópico: pode-se usar produtos contendo peróxido de benzoila, antibióticos tópicos, ácido salícilico ou ainda tretinoína ou isotretinoína tópica;

Medicação oral:  pode ser feita através de anticoncepcionais, antibióticos orais e isotretinoína oral.

Tratamentos estéticos para tratar o problema:

– LED, que é a aplicação de uma luz azul que tem efeito anti-inflamatório e cicatrizante sobre a pele;

– Peelings (de salicílico, retinóico, cristal) que tem um efeito secativo;

– Luz intensa pulsada e o Fraxel para tratar as cicatrizes avermelhadas (pós acne) ou deprimidas