Foto: Alex Falcão

Resumo dos meses de quarentena: gordurinhas a mais e músculos a menos. Que atire o primeiro bombom quem não escorregou na dieta e deixou de lado os exercícios físicos no período de isolamento. A boa notícia é que novos aparelhos no mercado atacam os dois males de uma só vez: queimam a gordura enquanto tonificam os músculos em um verdadeiro exercício de ginástica passiva.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Estes aparelhos fazem isso por meio da tecnologia eletromagnética, que ajuda na hipertrofia muscular. Deitadinha na maca, é possível fazer o equivalente a milhares de abdominais ou agachamentos em meia hora e ver a silhueta afinar. Tudo feito de forma não-invasiva e sem pausa na rotina. Conheça alguns destaques da área:

CMSlim

O equipamento, trazido ao Brasil pela Skintec, executa mais de 20 mil abdominais ou agachamentos. É como se o paciente estivesse treinando, mas sem cansaço e sem dor. A tecnologia passa por todas as camadas da pele e da gordura e estimula diretamente o músculo por meio de contrações contínuas e intensas.

“É um aparelho que veio para mudar a história dos tratamentos corporais, é rápido, indolor e eficaz”, afirma o dermatologista Alberto Cordeiro, da Clínica Horaios. Exposto às contrações, o tecido muscular responde com remodelação do interior da estrutura, resultando em hipertrofia e estímulo do tônus, além da queima de gordura.

“Segundo estudos, a tecnologia HI-EMT (Treinamento Eletromagnético Muscular de Alta Intensidade) pode aumentar em aproximadamente 15% a espessura do músculo abdominal e promover uma redução média de 19% na camada de gordura subcutânea do abdômen”, diz o médico.

O protocolo pode ser feito em oito sessões, duas vezes por semana. Cada programa tem a duração de 30 minutos e é dividido em etapas: alongamento, aquecimento, série de exercícios e relaxamento, como se fosse um treino completo na academia. Um dos programas de treinamento do CMSlim, foi desenvolvido para que o organismo continue o gasto calórico por até 24 horas após o treino, o que favorece a atuação na gordura, como no caso do HIIT, o treinamento intervalado de alta intensidade.

Tesla Former

O equipamento visa o fortalecimento muscular de glúteos, abdômen, panturrilhas, braços e pernas. As ondas magnéticas estimulam os nervos motores da região tratada a se contraírem, levando ao ganho muscular e ao aumento do metabolismo local, com a consequente queima de gordura. A sensação é de um exercício de alta intensidade realizado na academia, mas sem cansar.

O estímulo muscular era o que faltava na tríade dos tratamentos corporais. “Eles visam sempre atingir três objetivos: perda de gordura, melhora da flacidez e hipertrofia muscular”, explica a dermatologista Thais Pepe, de São Paulo. Esse último, no entanto, é o mais recente no arsenal das terapias não-invasivas.

O Tesla Former é um equipamento preciso, focado e efetivo de atuação direta nos músculos. Sua tecnologia FMS (Estimulação Magnética Funcional) gera um campo magnético que alcança músculos quase inacessíveis durante o exercício. “Para a hipertrofia muscular, o Tesla promove 50 mil contrações por minuto, um estímulo extremamente eficaz para o fortalecimento”, diz Thais Pepe, que adotou o equipamento em seu consultório.

Ela lembra que a combinação de terapias é um outro avanço. “Quando se trata de flacidez, a associação de aparelhos e bioestimuladores injetáveis ajuda na firmeza e na retração da pele”, explica. “O Ultraformer associado ao Radiesse é uma ótima opção.”

Para quem quer dar um up no rosto

O InMode é a grande revolução nos tratamentos minimamente invasivos: oferece resultados cirúrgicos sem cicatrizes. É uma remodelação feita no corpo e no rosto, com uma contração tridimensional da derme.

É a única tecnologia médica aprovada pela FDA, com controle duplo de temperatura, por meio de lipólise interna, externa e superior, proporcionando resultados alcançados apenas com as lipoaspirações tradicionais. A plataforma se divide em BodyTite, que atua na redução da gordura corporal, e Face-Tite, que oferece resultados semelhantes ao lifting