Shanina Shaik fotografada para a Harpers Bazaar México - Foto: reprodução
Shanina Shaik fotografada para a Harpers Bazaar México – Foto: reprodução

Por Ligia Carvalhosa

Manter a pele lisinha, livre de células mortas, pronta para receber qualquer tratamento dermatológico e ainda por cima com aquele aspecto fresh? Pois é essa a potência de uma boa esfoliação. “Ela é indicada para fazer leve abrasão da pele nos locais onde está muito grossa, com excesso de oleosidade, cravos, foliculite ou bolinhas no corpo”, explica a dermatologista Adriana Vilarinho, ressaltando que o processo libera as impurezas dos poros.

Conhecidos pelo poder abrasivo, os esfoliantes são manipulados de acordo com a região do corpo que se quer tratar. “Existem cremes específicos para cada área: rosto, corpo, mãos e pés, com substâncias com maior ou menor poder de abrasão e com variados tamanhos de esferas”, pontua a especialista que recomenda atenção na hora de escolher o seu. “Se o produto for usado em um local errado, pode agredir e irritar pele, além disso, é necessário moderação e cautela, pois em excesso, a esfoliação retira o manto lipídico, que é o responsável pela proteção e manutenção da hidratação natural da pele.”

Pelo seu vigor, a esfoliação é um procedimento que deve ser feito eventualmente, quando houver necessidade. “No rosto, a frequência ideal é uma vez por semana ou, até mesmo, a cada 15 dias. Já no corpo, uma a duas vezes por semana”, dita a doutora que entrega inclusive uma receita caseira rica em ácido lático, composto microesfoliante e rejuvenecedor.  “Duas colheres de sobremesa de aveia com duas colheres de sobremesa de iogurte natural.”

Na hora de aplicar, atenção. O ideal é seguir com  movimentos suaves e circulares, enxaguando a pele logo em seguida. “Lembre-se sempre de não colocar força no movimento, pois isso pode agredir a pele”, diz Adriana, que indica a consulta a um dermatologista para a escolha perfeita do produtinho.

E logo após a esfoliação, o ideal é seguir com os tratamentos de rotina. “Após a esfoliação, a pele fica mais receptiva aos cosméticos e os produtos vão agir melhor, pois conseguem penetrar mais facilmente. Tome apenas cuidado com os ácidos mais fortes, pois a pele poderá ficar um pouco mais sensibilizada.”