Bazaar testou: protetor químico preserva saúde capilar após coloração

Produto multiplica e protege as pontes de sulfeto

by Marcela Palhão
Foto: Arquivo Bazaar Brasil

Foto: Arquivo Bazaar Brasil

Se você planeja mudar de visual e essa transformação envolve qualquer tipo de química – seja uma tintura, progressiva ou, até mesmo, relaxamento e botox -, devemos nos preocupar com a saúde do cabelo. A situação se agrava quando essa mudança envolve descolorir o cabelo, o que costuma desidratar e deixar os fios mais quebradiços e com frizz. Com a chegada do verão, as cores mais claras voltam a conquistar as mulheres – incluindo Thássia Naves, que acaba de mudar de visual – e alguns cuidados são necessários para preservar a beleza dos fios.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

O primeiro passo para ter certeza de que seu cabelo aguenta passar por essa transformação é procurar um profissional responsável e fazer um teste de mecha. Neste procedimento, o cabeleireiro irá descolorir alguns fios para ver como eles reagem. Se a elasticidade do cabelo ficar prejudicada ou ele descolorir desigualmente, o procedimento não poderá ser feito até que ele reaja normalmente. Quando isso acontece, Aline Jabur, hairstylist do The Blonde Door, aconselha que seus clientes façam um tratamento por 15 dias, o que envolve hidratação com uma máscara potente, umidificação com óleo de coco e proteção térmica.

Quando o cabelo passa no teste de mecha, significa que chegou a hora de mudar. Mesmo assim, um cabelo descolorido vai precisar de diversos cuidados especiais. Se você não tem tanta paciência em cuidar dos fios ou teme que os danos sejam muito grandes, apostar em um protetor químico é a melhor opção para qualquer tipo de coloração. Já havia usado o produto antes de fazer mechas loiras, mas Aline me convenceu a usar o produto para ficar ruiva também.

Bond Angel - Foto: Reprodução/Instagram/@braehaircare

Bond Angel – Foto: Reprodução/Instagram/@braehaircare

O produto escolhido foi o Bond Angel, da Braé, que promete multiplicar e proteger as pontes de sulfeto, impedindo danos e quebras. Apesar de ser recomendado para cabelos platinados, este protetor químico também pode ser usado em progressivas, colorações, alisamentos e reconstruções. A especialista misturou o Bond Angel com a coloração escolhida, o que faz com que o produto haja junto com a pigmentação – o que poupa tempo e idas ao salão.

Os resultados do uso do produto são imediatos. Logo depois de lavado e escovado, é possível perceber que o cabelo não muda de textura, apesar de passar algumas horas com a tintura agindo. Muito pelo contrário, senti meu cabelo mais hidratado e forte do que antes da aplicação. Além desse resultado, o Bond Angel deixa os fios mais brilhantes, o que realça a intensidade da cor escolhida.

Aline reforça que o uso do Bond Angel não substitui a manutenção dos fios, ou seja, um cronograma capilar que envolva hidratação e nutrição do cabelo com os produtos recomendados pelo cabeleireiro. Mas o protetor químico facilita essa manutenção e estende sua eficácia. Por isso, sempre que decido fazer qualquer mudança no visual, aceito as recomendações de usar este produto.

Leia mais:
Mudança capilar: faça como as celebs e transforme o visual
Quatro fatores que promovem a perda de proteínas nos cabelos
Bazaar testou: cinco máscaras faciais para fazer em casa