Blefaroplastia: procedimento sem cortes faz um lifting natural nos olhos

Conheça a nova técnica não invasiva que está conquistando o mercado de beauté

by Anna Paula Buchalla
Foto: Arquivo Harper's bazaar

Foto: Arquivo Harper’s bazaar

Duas hashtags vêm bombando no Instagram mundo afora: #plasmapen ou #plasmalift é a nova febre para rejuvenescer a área dos olhos, uma das primeiras a sentir os efeitos da passagem do tempo.

Trata-se de uma blefaroplastia sem cortes, ou lifting do olhar não invasivo, feito com os poderes quase milagrosos de um jato de plasma aplicado na região.

Os resultados vão da melhora da qualidade da pele e da flacidez à regeneração e resistência dos tecidos ao redor dos olhos. Tudo, é claro, com resultados bem naturais e recuperação rapidíssima, binômio que já se tornou uma exigência da beleza moderna.

O plasma, a estrela do tratamento, é hoje considerado pela ciência como o quarto estado da matéria (para lembrar sua aula básica de ciências, os outros três são sólido, líquido e gasoso). É justamente nesse tipo de gás ionizado, usado na medicina para recuperar feridas, esterilizar campos cirúrgicos e até no tratamento do câncer, que as pesquisas antienvelhecimento agora se concentram.

Na pele, o gás superaquecido melhora o potencial de ação das células, aumenta a produção de colágeno e estimula fatores de crescimento. Em forma de jato com uma ponteira dourada, um dos primeiros equipamentos com essa finalidade foi criado na República Tcheca, há poucos anos, e chegou recentemente ao Brasil.

Batizado de Plasma Lift, o tratamento realiza uma espécie de “estica e puxa” nas pálpebras, amenizando o caimento da pele sobre os olhos.

“O Plasma Lift, além de produzir colágeno e restaurar as fibras da pele, recupera os tecidos conectivos, melhorando a elasticidade e a microcirculação em toda a região”, explica a dermatologista Christiane Gonzaga, do Rio de Janeiro, primeira a trazer o tratamento ao País.

Não é novidade para ninguém que, com o passar dos anos, a pele vai perdendo colágeno e, consequentemente, fica flácida. A região dos olhos, mais especificamente as pálpebras, é a primeira a dar os sinais da pele menos firme, recaindo em cima dos olhos, trazendo um aspecto cansado e envelhecido ao rosto.

O problema é que, até agora, a única alternativa realmente eficiente contra esse excesso de pele era a cirurgia que corrige o caimento das pálpebras inferiores e superiores. Apesar de muito efetiva, o pós-operatório não é nada fácil: dias e dias com compressas nos olhos, repouso e muito roxo na região.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Com o Plasma Lift, apenas umas casquinhas se formam na área da aplicação, que caem em poucos dias, cerca de quatro a cinco. O tratamento é rápido, dura cerca de meia hora, e os resultados já são visíveis em uma única sessão.

Usa-se apenas um creme anestésico local e nenhum corte é necessário. Pode-se voltar às atividades no mesmo dia. “A tecnologia de plasma vem como uma ótima alternativa, já que a melhor opção em consultório até agora era o laser de CO2, com resultados muito agressivos à pele”, diz a dermatologista.

“A técnica é ideal também para pessoas que já passaram pela blefaroplastia tradicional e desejam fazer uma manutenção para evitar novos procedimentos invasivos”, diz a dra. Christiane Gonzaga.

Também é indicado para quem tem um grau bem inicial de flacidez. Ele ainda tem sido usado para corrigir manchas, cicatrizes (como as de acne) e vasinhos.

O plasma, de uma maneira geral no rosto, produz um calor que faz uma espécie de “cura” do tecido, agindo apenas no alvo a que se destina – e essa é outra vantagem do procedimento, não afetar áreas do entorno.

A tecnologia também está sendo usada, em outros níveis de energia, para corrigir poros dilatados, olheiras e melhorar linhas finas na face. O melhor? Uma sessão por ano é suficiente, com resultados progressivos ao longo dos primeiros três meses. Cada sessão custa R$ 3 mil.

Leia mais:
Dê um “up” no olhar acertando na sobrancelha e nos cílios

Veja celebridades que, assim como Anitta, já usaram cabelo verde
Seis ideias de penteados elegantes da alta-costura
Cílios e sobrancelhas: o que usar para os pelos crescerem