Carolina Andraus - a importância do treino facial para reforçar a musculatura
Foto: Arquivo Harper’s Bazaar

Por Carolina Andraus

Descobri o treino facial em um momento da pandemia que estava precisando de uma melhora no meu rosto, e, para falar bem a verdade, na minha autoestima. Morando em Nova York, tive COVID em fevereiro de 2020, e depois de quase um mês de cama, voltei para o Brasil absolutamente por acaso, pouco antes do fechamento das fronteiras, sem ainda entender porque estava me sentindo tão absolutamente frágil. O diagnóstico veio logo em seguida e passei um total de seis meses me tratando de efeitos secundários graves, que apareceram como consequência do vírus.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Assim, usei meu sistema imunológico em um extremo esforço, e me senti envelhecer dez anos em um mês. Minha pele estava acinzentada, meu olhar caído, como quem transparece na face a guerra que meu corpo tinha lutado contra o vírus. Sempre falo que tive a sorte de não saber o que eu tinha, e isso me poupou pelo menos de sentir medo.

Descobri a Camila Junqueira por indicação de outra Camila, a Espinosa, que começou a falar maravilhas sobre o treino facial. Precisava de um plano de emergência, então decidi experimentar, em meio ao lockdown, e apostar em mais esse milagre.

No método desenvolvido por ela, imagine-se fazendo um treino no estilo “bumbum na nuca”, porém para as bochechas e sobrancelhas, deitada lindamente em uma maca quentinha, com musica zen, e um protocolo de produtos 100% orgânico e vegetais perfumadíssimos. Ou seja, momento fitness enquanto você relaxa e investe um silêncio profundo, com olhos fechados, um tempo com você mesma, um tempo para receber um autocuidado e se sentir mais bonita. Dá para ser melhor?

Durante o treino, Camila faz sequências de movimentos rápidos, sempre para cima, para segundo ela tonificar a musculatura, drenar e hidratar a pele, nessa ordem, e fazer da pele um tecido resistente, oxigenado por um fluxo de sangue acelerado que circula e ajuda a limpar as toxinas.

Essa estimulação no rosto todo provoca uma maior produção de colágeno e elastina, a pele fina fica mais tensionada, mais firme. E estimulação da circulação melhora a oxigenação e nutrição da pele, que com melhor aporte sanguíneo, deixa o rosto mais uniforme, mais lisa. A drenagem dos líquidos reduz o inchaço, limpa as toxinas paradas na região, clareia manchas, e deixa a pele mais iluminada, mais hidratada, viçosa, tensionada. É como um treino para o corpo, quanto mais treinamos as bochechas e as sobrancelhas, tudo sobe e volta para o lugar. É o treino “bumbum na nuca” só que para o rosto.

“Hoje em dia, poucas pessoas entendem que precisam treinar a musculatura do rosto”, diz Camila. Segundo ela, 90% das pessoas não cuidam de fato da pele do rosto. As brasileiras em especial acham que suas peles são oleosas e acabam deixando de lado a hidratação. Camila explica que a oleosidade muitas vezes é uma reação da pele à falta de hidratação e, por isso, os cuidados são muito importantes apesar do clima mais quente e úmido do Brasil.

“A pele é como um tecido, por isso, quanto mais forte estiver esse tecido, menos ele irá ficar marcado com linhas, manchar, ter a interferência de fungos e bactérias, e por outro lado, quando mais as fibras estiverem abertas, mais acelerado será o dano do meio ambiente nesse tecido”, diz.

Segundo ela, a principal diferença entre pessoas que fazem o treino comparadas à que usam botox e preenchimento é que a toxina acaba paralisando a musculatura e com o tempo causa uma flacidez mais acentuada pela falta de movimento. Camila acredita em fortalecer o corpo, estimular uma coisa que foi feita para se mover, e diz que paralisar não é a resposta. “Linhas de expressão até um bebê tem e quando estamos com a musculatura tonificada e livre de tensões, principais fatores das marcas de expressão da idade, tudo se suaviza e o rosto fica mais aberto”, diz ela.

Formada em nutrição, Camila, que também já foi instrumentadora cirúrgica, sempre sentiu um chamado muito forte para ajudar pessoas. Em seus anos participando de cirurgias, percebeu que o seu caminho não era trabalhar com pessoas doentes, porque acabava absorvendo demais o que acontecia à sua volta. Em 15 anos dando treinamentos estéticos pelo Brasil para algumas das maiores empresas de cosméticos nacionais, percebeu a oportunidade de trazer algo novo, com mais resultado, e combinado com um verdadeiro protocolo de nutrição da pele.

Empreendedora, não só desenvolveu o método de treino facial como também um protocolo com de produtos totalmente orgânicos em parceria com a marca Saboaria Brasil, que usa óleos vegetais extra virgens e essências puríssimas, orgânicas, porque acredita em uma beleza limpa, natural, baseada no potencial da natureza, das frutas, e todos os componentes que temos na natureza que são muito potentes principalmente na pele.

Terminei já meu primeiro treino com uma foto de um antes e depois com bochechas e sobrancelhas absolutamente levantadas. Recuperei os dez anos de juventude consumidos na recuperação do COVID em poucas sessões semanais com Camila. Recuperei o glow da minha pele e passei a esperar ansiosamente aquele momento de cuidado comigo, cheio de sensações deliciosas, óleos, perfumes e texturas que só os orgânicos e naturais conseguem ter. Um verdadeiro passeio pelo bosque com os olhos fechados, e com fotos registrando o antes e depois, em cada sessão, absolutamente inacreditáveis.

Essa é a força de transformação e alquimia feminina, que traz alma na inovação, usando a natureza como principal inspiração e nos trazendo de volta à nossa melhor versão, de cara lavada e leveza no olhar. Quanto mais acreditamos nos talentos femininos e na força que vem do cuidado com o outro, mais conseguimos comunicar ao mundo a importância de valorizarmos a luta pela igualdade de gênero e nos apoiarmos uns aos outros, para termos mais e mais mulheres realizadas nos seus propósitos de vida, transformando o mundo delicadamente em um lugar melhor.

Carolina Andraus é formada pela FGV, ex-mercado financeiro, empreendedora, desenvolveu e vendeu diversas empresas no mercado imobiliário. Globetrotter e cidadã do mundo, já morou em Londres, Paris, Nova Iorque, Boston, Istambul e Frankfurt. Recentemente voltou a estudar na Harvard Business School e passou a escrever sobre mulheres inspiradoras, comportamento, e viagens.