Foto: Pixabay

Por Carolina Andraus

Na busca por me atualizar e me conhecer melhor, dando sequência ao meu wish list para 2021, marquei uma consulta com a terapeuta alimentar Catherine Vanazzi, que me acompanha há muitos anos, e em 2019 fez uma pós-graduação em Biofísica Quântica aplicada a saúde. Especialista de longa data em nutrição, Catherine é especialista em detox alimentar, e ela atende muitas das mulheres que encontramos por aí sempre inexplicavelmente saudáveis e lindas.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

A lista de clientes é longa e não divulgada, e o estudo do efeito dos alimentos na performance individual sempre foi a base para a construção desse bem-estar.

Em um momento do mundo onde saúde passou a ser um assunto mais importante do que nunca, começo meu ano buscando novos caminhos de como melhorar não só minha imunidade, mas também ajustar alimentação e hábitos para o ano que começa. Parar para analisar a forma que estamos “operando” e nos dar a oportunidade de sair do automático é algo que eu sempre procuro fazer de tempos em tempos, e em especial em janeiro.

Com a física quântica aplicada ao estudo holístico de bem-estar damos um passo a mais na nossa capacidade de escutar nosso corpo e entender os ajustes que precisamos fazer em um determinado momento para tirar pequenas inflamações que passam despercebidas, mas que fazem toda a diferença entre nos sentirmos conseguindo dar conta do recado ou cheios de energia para viver com a nossa máxima potência.

Como já sabemos, o universo é feito de energia e vibração. Uma das vertentes com aplicação bem prática da Biofísica Quântica é esse estudo de como o descompasso – ou desarmonia dessas vibrações -, se manifesta no corpo energético antes de se manifestarem no corpo físico. E após como somos feitos de energia, essas pequenas desarmonias energéticas começam a se manifestar na saúde física.

Às vezes, um cansaço sem explicação, uma dificuldade na digestão, problemas de sono, que passam como fases ruins, onde a medicina convencional nos deixa sem diagnóstico, são sinais de que precisamos reajustar inicialmente a nossa alimentação, mas também o nosso ritmo biológico para atingir nossa melhor performance.

Além disso, é importante analisar potenciais estressores ambientais, como metais tóxicos, parasitas e radiações, que na maioria do tempo nem nos lembramos que existem.

O cabelo, paixão das mulheres brasileiras, se torna um marcador importante de como está a sua saúde, já que é a última parte do corpo a ser nutrida por ser considerado pelo organismo um supérfluo. Sendo assim, quedas importantes, cabelo fraco e quebradiço, falta de brilho, são alertas importantes. Fique atento a como seu corpo fala e dá sinais de que está pedindo ajuda.

A análise começa com a comparação das frequências energéticas de dezenas de alimentos e substâncias em comparação com a nossa própria vibração através de um aurímetro.

Conforme Catherine testa os grupos de alimentos, metais pesados, e outras substâncias, passamos a ter um mapa de como nosso corpo está respondendo e o que está nos fazendo bem ou mal por uma questão de incompatibilidade de frequência ou por estar em excesso ou falta no nosso organismo.

Feito o diagnóstico, recebemos uma lista onde aparece tudo que não deveremos comer nos próximos 30 a 60 dias até sermos testados novamente, assim como uma lista com moduladores de frequência naturais, óleos essenciais, chás que ela recomenda incorporamos na nossa rotina. Me surpreendi pelo meu resultado, onde proteína animal aparece como extremamente importante, eu com meu sangue tipo O, que sempre que tentei uma dieta vegetariana acabei ficando gripada… Fiz as pazes com o fato de que meu corpo precisa da proteína animal, mesmo que meu coração não se agrade do impacto que isso traz para o planeta.

Para a minha alegria, ovos, cacau, café e álcool também deram “positivos” para o meu corpo, então poderei continuar durante o programa tomando meu cafezinho, e uma tacinha de vinho à noite, e sem abrir mão do chocolate 100%. Por outro lado, o açúcar obviamente inflamatório aparece como negativo, e verduras cruas estão proibidas, ou seja, nada de saladas. As raízes como batata, mandioquinha também podem em substituição ao trigo e feijão e outros grãos.

Catherine Vanazzi – Foto: Divulgação

A intolerância ao leite, que tem se tornado cada vez mais comum, também entrou nos negativos. O que Catherine me explicou é que o que causa problemas na digestão da maioria das pessoas não é a lactose em si, mas a caseína, proteína do leite que nas últimas décadas teve sua molécula aumentada em dezenas de vezes, e já não consegue ser absorvida pelo nosso corpo.

Decidi testar a Biofísica Quântica como instrumento para limpar meu corpo de inflamações, metais pesados, e aumentar a minha imunidade e energia produtiva em 2021. Depois das viagens de fim de ano, jantares de Natal, e termos quebrado todas as regras possíveis de alimentação, comido açúcar e carboidrato descontroladamente, nada como um reset dos hábitos e uma “limpeza” alimentar.

Voltarei ao final da primeira fase do programa contando mais dessa experiência, os resultados e efeitos práticos, e o que mudou pós-ajuste de frequências! E independentemente do resultado, é um estímulo maravilhoso começar o ano com um projeto, um plano de ação, um objetivo concreto, e assim que saímos do automático e passamos a conhecer melhor nosso corpo, que muda a cada ano.

Carolina Andraus é formada pela FGV, ex-mercado financeiro, empreendedora, desenvolveu e vendeu diversas empresas no mercado imobiliário. Globetrotter e cidadã do mundo, já morou em Londres, Paris, Nova Iorque, Boston, Istambul e Frankfurt. Recentemente voltou a estudar na Harvard Business School e passou a escrever sobre mulheres inspiradoras, comportamento, e viagens.