Busca Home Bazaar Brasil

Chip da esperança: tratamento faz voltar a crescer o cabelo perdido

Tecnologia ainda está em fase de teste por pesquisadores sul-coreanos

by Anna Paula Buchalla
Foto: Arquivo Harper's Bazaar

Foto: Arquivo Harper’s Bazaar

Uma em cada oito mulheres sofre com a queda de cabelo, segundo dados da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Os motivos vão de estresse, poluição, excesso de química e de chapinha nos fios, uso de remédios e problemas hormonais a questões genéticas. Nesta temporada de verão, outros vilões da saúde capilar vêm se somar à lista, como sol, suor, cloro da piscina e sal do mar.

Uma boa notícia animou a comunidade científica que estuda novas técnicas antiqueda: um dispositivo inédito de micro LED, criado por pesquisadores sul-coreanos, promete fazer o cabelo voltar a crescer.

O procedimento, desenvolvido pelos cientistas da American Chemical Society, consiste em um fotoestimulador usável, composto por um conjunto de diodos emissores de luz microflexíveis verticais (μLEDs). São usados LEDs vermelhos (uma vez que o comprimento de onda da luz vermelha penetra melhor na pele) em um chip um pouco menor do que um selo postal e com apenas 20 milímetros de espessura.

Se você pensou no Cappelux, o boné de uso doméstico para estimular o crescimento capilar, o princípio é mais ou menos o mesmo, só que com muito mais tecnologia envolvida. Neste equipamento de fototerapia capilar, já em uso no mercado, utilizam-se 198 diodos de LEDs com emissão de luz vermelha, que fornece energia para as células, o que colabora diretamente para a nutrição e saúde dos folículos.

No caso do dispositivo em fase de estudos, são usados mais de 900 diodos emissores de luz microflexíveis. Isso significa muito mais energia ainda e nutrientes aos folículos e, com isso, um aumento da quantidade e do volume dos fios, que também ficam mais grossos.

Por ser uma tecnologia mais avançada, ela provavelmente será de uso médico, em consultórios. Os pesquisadores acreditam que esse dispositivo, que chega em breve ao mercado, pode ter outras aplicações no futuro, como cicatrização de feridas, tratamento de acne e clareamento da pele.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Foto: Arquivo Harper's Bazaar

Foto: Arquivo Harper’s Bazaar

Além de remédios e da cirurgia de transplante capilar, as principais linhas de pesquisa médica estão se voltando para o uso potencial da luz. Lasers e fototerapia têm sido armas bastante potentes no tratamento antiqueda de cabelos. Mas, até aqui, eles agem como coadjuvantes em protocolos mais completos.

Pesquisas anteriores mostraram que estimular a pele com laser pode regenerar o cabelo, mas esses dispositivos são grandes, requerem muita energia e, ocasionalmente, causam queimaduras devido ao aumento da produção de calor. Daí porque se usam os lasers de baixa intensidade.

Segundo os especialistas da Healthy Hair Clinic, uma das clínicas mais avançadas em tratamento antiqueda de cabelos do País, o estímulo luminoso deve ser adaptado para cada couro cabeludo, com frequência e modulação configuradas caso a caso. Assim, os lasers aceleram o metabolismo celular retomando o crescimento de fios saudáveis, proporcionando um significante aumento do volume capilar.

Até que a novidade chegue ao mercado, a arma mais poderosa para devolver o volume aos fios ainda é a junção de técnicas de tratamentos, feita de forma customizada para cada paciente. Ele é avaliado individualmente assim como suas necessidades específicas.

Tudo é feito levando-se em conta a rotina, hábitos e genética de cada um: da tricocospia (exame que avalia profundamente a saúde dos folículos, a vascularização e a oleosidade do couro cabeludo, auxiliando no diagnóstico e na prescrição do tratamento) aos suplementos e remédios manipulados especificamente para cada caso. Eles são aplicados sob o couro cabeludo, o chamado drug delivery por microagulhamento.

Os tricologistas da Healthy Hair Clinic, para cada caso, indicam um tipo de remédio ou vitamina, da finasterida à latanoprosta, substância que, usada como colírio para redução da pressão ocular em glaucoma, apresentou como efeito adverso o aumento do volume, comprimento e espessura dos fios. Esse combo customizado antiqueda é o que há de mais efetivo até aqui.

Leia mais:
Extensão de cabelo é tendência para o inverno 2019
Flor no cabelo é aposta certa para as noivas românticas
Tendências de cabelo do passado estão de volta em 2019