Foto: Arquivo Harper’s Bazaar

Por toda a internet, influenciadores e preparadores físicos dão dicas de como adaptar sua rotina de exercícios físicos para serem feitas em casa – incluindo a substituição de aparelhos. Mas algumas pessoas não conseguem se adaptar à novidade ou querem aproveitar para investir em uma academia caseira.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

“Além de ser importante para imunidade, manter-se ativo traz benefícios na melhora da disposição, humor, perda de peso e saúde cardiovascular”, diz a médica Ana Carolina Lúcio Pereira. Para quem ainda não conseguiu incluir exercícios físicos a sua rotina pela falta de equipamentos, veja uma lista de quais são os melhores acessórios para investir:

Halteres ajustáveis

Basta adicionar ou soltar os anéis da alça para ajustar o peso, fazendo com que você consiga realizar vários exercícios com a carga correta para cada um. Mas esse acessório pode ser substituído caso você não tenha ou não queira comprá-lo. “Exercícios para bíceps, tríceps e ombros podem ser feitos com instrumentos como um recurso de carga, usando até sacos de arroz ou feijão”, afirma o cirurgião plástico Mário Farinazzo.

Caneleira

Ótimas para treino de membros inferiores, elas adicionam carga para intensificar o trabalho muscular. E lembre-se: a panturrilha é o coração das pernas e precisa ser estimulada, já que, além de toda a preocupação com a saúde imunológica, outro ponto a ser analisado é a questão da relação entre sedentarismo e trombose.

“Em um período de quarentena, a tendência é que as pessoas assistam mais TV, comam besteiras e tornem-se mais sedentárias. Isso favorece o surgimento de trombose, uma condição que ocorre quando um coágulo sanguíneo se desenvolve no interior das veias das pernas devida à circulação inadequada, impedindo a passagem do sangue. É essencial caminhar dentro de casa e fazer exercícios a fim de minimizar o risco do problema”, explica a cirurgiã vascular e angiologista Aline Lamaita.

Bola grande de exercício

Versátil, o acessório faz parte dos treinos desde a década de 1960, já que permite fazer flexões apoiando as pernas, abdominais quando as costas estão em contato, além de exercícios de isometria e lombar. “Quando não se tem carga, os exercícios de isometria – quando no momento do esforço você segura o movimento – são excelentes para adicionar dificuldade e trabalhar mais a musculatura”, afirma o dr. Mário.

Elástico de extensão

Uma das grandes dificuldades em treinar em casa é estimular os músculos das costas. E é nesse contexto que o elástico de extensão é a melhor compra possível, já que permite diversos exercícios para a região, desde ramada a puxador. Além disso, pode servir também para alongamentos.

Colchonete

Capaz de amortecer e reduzir o impacto, o tapete tipo ioga ou colchonete vai além dos abdominais, pranchas e flexões. É possível usá-la como apoio para diversos exercícios. “Para o tronco, dá para fazer abdominal e as pranchas isométricas para fortalecer o core, musculatura profunda do abdômen que atua de forma muito importante na estabilização do quadril e da lombar”, indica o dr. Mário.

“A parte aeróbica pode ser feita com polichinelo, corda, corrida estática ou um degrau de escada simulando um estepe subindo e descendo”, acrescenta o médico. Lembrando que a Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda pelo menos 150 minutos de algum tipo de atividade física – leve ou moderada – por semana.

Harper’s Bazaar de abril está disponível gratuitamente para download na store do seu Android ou iOS. Fique em casa!