Cinco coisas que você precisa saber sobre a slow beauty

Slow beauty é tendência no mercado de cosméticos

by Giulia Federighi
Foto: Getty Images/ Arquivo Harper's Bazaar

Foto: Getty Images/ Arquivo Harper’s Bazaar

Em um mundo em que o consumo consciente está cada vez mais presente em nossa rotina, nada mais justo do que investir na beleza natural, longe de cosméticos industrializados e cheios de químicas. Essa é a proposta do slow beauty.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

“O conceito é uma tendência que prega usar produtos com ingredientes naturais, orgânicos ou veganos“, destaca Cibele Tamietti, dermatologista da clínica Leger. Para quem quer se livrar dos parabenos, metais pesados e corantes que podem causar danos à saúde, a médica faz um alerta para a quantidade de produtos usada. “É importante consumir com consciência. Tem paciente que quer um creme para cada parte do corpo ou rosto e, muitas vezes, isso não é necessário. O excesso de produtos pode causar irritações na pele. Nada em excesso é saudável”, afirma. Se você pretende aderir à slow eauty, a dermatologista dá cinco dicas que você não pode deixar de saber. Anote:

O que são cosméticos orgânicos

Foto: Divulgação/ Arquivo Harper's Bazaar

Foto: Divulgação/ Arquivo Harper’s Bazaar

Para ser orgânico, o cosmético tem de seguir uma série de requisitos, entre eles, ser sustentável, ecologicamente correto e não ser testado em animais. Além disso, ele precisa ter ingredientes naturais provenientes de uma produção orgânica, livre de agrotóxicos, de organismo geneticamente modificado ou de adubos sintéticos.

Diferença dos cosméticos orgânicos e dos convencionais 

Foto: Arquivo Harper's Bazaar

Foto: Arquivo Harper’s Bazaar

Os cosméticos orgânicos evitam substâncias potencialmente alergênicas encontradas nos cosméticos convencionais. No entanto, algumas marcas dermatológicas antigas no mercado, percebendo esse movimento por produtos naturais, estão buscando lançar cosméticos mais puros, com 0% de fragrância, álcool e parabenos.

Benefícios dos ativos naturais para a nossa pele

Foto: Alex Falcão - Arquivo Harper's Bazaar

Foto: Alex Falcão – Arquivo Harper’s Bazaar

Os ativos naturais são encontrados em diversos produtos, tanto naturais/orgânicos, como em alguns industrializados. Eles podem ser usados in natura e trazem diversos benefícios para a pele, como hidratação, melhora da qualidade da derme, prevenção do envelhecimento e ação antioxidante. Cada ativo tem seus benefícios específicos, como a argila branca, por exemplo, que tem diversos compostos minerais, ação anti-inflamatória, adstringente clareadora e cicatrizante.

A vitamina C e o Resveratrol (derivado da uva) são potentes antioxidantes e diminuem a produção de radicais livres no organismo, decorrente da poluição, má alimentação, excesso de sol, entre outras agressões. Já o ácido hialurônico é produzido pelo nosso organismo, mas a partir dos 25 anos de idade sua produção natural diminui e por isto é tão importante repor. Ele tem alto poder de hidratação, mantém a sustentação da pele evitando a flacidez, preenche as rugas e deixa a cútis mais viçosa e revitalizada.

 Principais ativos naturais para investir no cuidado da pele

Foto: Arquivo Harper's Bazaar

Foto: Arquivo Harper’s Bazaar

Para manter uma pele saudável e viçosa, é importante investir na vitamina C, resveratrol, ácido hialurônico, argila branca, aveia, germe de trigo, romã, ceramidas, entre outros.

Fazer o próprio cosmético

 Foto: reprodução / Harper´s Bazaar

Foto: reprodução / Harper´s Bazaar

É possível fazer receitas caseiras, mas fica o alerta que elas nem sempre são inofensivas para a saúde da pele. Algumas plantas como, por exemplo, a aroeira e os crisântemos podem dar dermatite de contato. A exposição de algumas substâncias, como frutas cítricas, alimentos de cor verde (que contém o bergapteno) e algumas ervas (como por exemplo arruda, aipo, salsinha e coentro), associadas à exposição solar podem dar fitofotodermatose (manchas e até queimaduras) na pele. Além disso, a mistura de substância, quando realizada de forma inadequada e com produtos incompatíveis entre si, pode também dar reações inesperadas.

Leia mais:
Mindful eating: emagreça comendo com consciência
Eco-beauty: ativos vegetais revolucionam a indústria cosmética
Self-care vira palavra de ordem e receita de uma vida mais saudável