Colágeno: conheça três tratamentos que minimizam a diminuição da proteína

Dermatologista apresenta opções para quem busca estimular a produção de colágeno

by Marcela Palhão
Foto: Arquivo Harper's Bazaar

Foto: Arquivo Harper’s Bazaar

O colágeno é o grande responsável por dar firmeza à pele, por isso, sua reposição é um dos tratamentos mais buscados à partir dos 30 anos de idade, quando a produção natural começa a cair. Mas nem sempre a ingestão oral desta proteína é suficiente para retardar os sinais de envelhecimento cronológico, levando as pessoas a buscar novas soluções.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Segundo a dermatologista Juliana Piquet (que atende famosas como Taís Araújo e Adriana Esteves), os tratamentos que mais estão sendo procurados nos consultórios são os bioestimuladores, que ajudam a estimular o colágeno. “Eles dão um resultado mais natural. Como o estímulo desta proteína pode acontecer até 18 meses após a aplicação e o resultado varia de acordo com a capacidade de produção de cada organismo, a aparência final fica mais natural porque acontece de acordo com cada pessoa”, diz a médica.

Os bioestimuladores são substância injetáveis que ativam os fibroplastos (células responsáveis pela produção de colágeno) estimulando a produção de novas fibras que dão sustentação à pele. Conheça abaixo três opções de tratamentos do tipo:

Radiesse
Com um efeito de preenchimento imediato, o Radiesse estimula a produção natural do colágeno e age na recuperação, firmeza e elasticidade da pele. Por isso, é indicado para amenizar rugas e marcas de expressões moderadas e graves no rosto e tem a duração de 12 a 18 meses. O produto é diluído no momento da aplicação, geralmente com anestésico injetável, e aplicado logo abaixo da pele, em locais específicos. Para isso, é necessário uma avaliação individualizada, pois depende da necessidade e queixa de cada paciente.

“O Radiesse pode ser feito em diferentes diluições, a depender da área e objetivos. Por exemplo, se queremos que funcione como bioestimulador corporal, diluímos em maior quantidade de anestésico e soro. Se queremos mais projeção – e até volume na face -, diluímos menos. Então o efeito depende muito do objetivo e da área aplicada, além da diluição”, explica Juliana. “Quando aplicamos na face para projeção – aumentar as maçãs do rosto, por exemplo -, o efeito é imediato. Mas quando diluímos para ter um efeito bioestimulador de colágeno, o resultado pode ser visto após 30 dias de cada sessão.”

O tratamento é indicado para quem que estimular colágeno, melhorar o contorno do rosto, repor volume perdido – o que acontece com o envelhecimento – e para pacientes com flacidez no rosto ou corpo. Mas é contraindicado para quem tem infecção aguda de qualquer natureza, pessoas com implante no rosto ou que fizeram injeção de metacrilato. Cada sessão custa a partir de R$ 2,5 mil.

Foto: Arquivo Harper's Bazaar

Foto: Arquivo Harper’s Bazaar

Sculpra
Ao estimular o colágeno, melhora o contorno facial e corporal e atenua sulcos, rugas e marcas de expressão. No rosto, é indicado para áreas de pouca mobilidade – como as têmporas e região das orelhas) – para dar sustentação e contraindicado para região dos olhos e boca. No corpo, o Sculpra trata celulite e flacidez nos braços, coxas, glúteos e abdômen.

Logo após a aplicação, é feita uma massagem vigorosa no local que recebeu o tratamento e o paciente deve repetir o processo duas vezes ao dia por uma semana. “Isso é muito importante para que o produto fique bem homogêneo e não forme nódulos, que são áreas com hiperestímulo de colágeno que acontece quando o produto se acumula”, explica a dermatologista.

Como o volume injetado é grande (10 ml no rosto), a região pode ficar inchada no momento da aplicação, mas no dia seguinte volta ao normal, já que a maior parte da solução é água destilada. O resultado só pode ser visto depois de 30 dias de cada sessão e a substância permanece por 24 meses na pele, sendo degradada aos poucos. “O procedimento é indicado para pacientes com flacidez facial ou corporal causada pelo envelhecimento ou emagrecimento. Mas é contraindicado para quem está grávida, lactantes, para quem tem alergia aos componentes, implantes, infecção ativa e distúrbios hemorrágicos”, explica Juliana.

Ellansé
Melhora a textura da pele, deixando-a firme, sedosa e com aparência saudável. Além disso, ajuda a recuperar o volume perdido devido à diminuição natural da gordura do rosto (com exceção dos lábios e pálpebras, onde não deve ser aplicada). É mais indicada para peles mais maduras ou de quem passou por processo de emagrecimento severo.

Neste caso, o produto não precisa ser diluído e já vem pronto para a aplicação. Podem ser feitas injeções em periósteo, subcutâneo e subepidermico e necessita apenas uma aplicação, diferente dos outros procedimentos. “O efeito final é visto em três meses e tem duração de até quatro anos, dependendo de qual produto da linha for escolhido”, explica a dermatologista. As indicações e contraindicações são as mesmas dos procedimentos acima.

Leia mais:
Onda: equipamento combate celulite, gordura localizada e flacidez
Maitê Proença estreia programa e mostra rotina facial
Joanna Czech é a esteticista favorita de Hollywood