Nya Gatbel (Elite NYC) usa óculos Carrera para Safilo e brincos Chanel - Foto: Jacob + Carrol, com edição de moda de Filipa Bleck, styling de Melissa Infante e beleza de Megan Kelly
Nya Gatbel (Elite NYC) usa óculos Carrera para Safilo e brincos Chanel – Foto: Jacob + Carrol, com edição de moda de Filipa Bleck, styling de Melissa Infante e beleza de Megan Kelly

Com as altas temperaturas do verão e o Sol forte, os óculos escuros começam a aparecer em todas as partes como um acessório quase que indispensável. Além da estética, eles também podem ajudar a manter a saúde dos olhos desde que sejam certificados pela Associação Brasileira de Produtos e Equipamentos Ópticos (Abióptica).

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

A qualidade das lentes é necessária para a saúde ocular. Isso porque os raios ultravioleta (UV) podem causar danos nos tecidos dos olhos e favorecer o aparecimento de doenças nas córneas de forma precoce. Os olhos até possuem mecanismos independentes para se proteger desses raios, mas eles podem não ser suficientes dependendo da intensidade e do tempo de exposição.

Os óculos solares têm como principal objetivo a proteção contra a radiação ultravioleta e contra outros comprimentos de onda de luz nocivos. Além disso, eles também bloqueiam parte da luminosidade e garantem menor agressão aos olhos, o que previne doenças e proporciona mais conforto e nitidez.

Desta forma, os óculos de sol podem ser usados durante todas as estações do ano para proporcionar conforto e proteger os olhos. A radiação ultravioleta, que é a mais nociva ao olho, e alguns comprimentos de onda que também podem prejudicar a saúde ocular estão sempre presentes. O próprio ambiente também reflete essa radiação (através do chão, dos vidros das janelas, da areia, da água, da neve), direcionando-a aos nossos olhos. Então, é indicado o uso dos óculos durante os horários de maior incidência, mesmo em dias nublados ou frios.

Para adquirir um modelo que seja eficaz na proteção, ficar de olho na certificação da Abióptica e em siglas de padrões internacionais de qualidade, como Britânico (BS EN 1836:2005) e Americano (ANSI Z87.1-2003), pode ajudar. O tamanho da armação e das lentes também é importante, já que usar óculos muito afastado do rosto ou com lentes pequenas deixará os olhos expostos pelas laterais.

Para quem passa muito tempo em contato com a claridade ou tem fotofobia, existe a possibilidade de obter lentes polarizadas, que trazem mais conforto em relação à luz durante o dia. Essas lentes não garantem mais proteção e servem apenas para fornecer bem-estar ao usuário.

Ainda que não haja consenso entre os estudiosos da área, é importante saber que a proteção UV tem prazo de validade. Normalmente, os fabricantes não expõem essas datas, mas as lentes perdem a eficácia com o uso recorrente. Por isso, o ideal é fazer a troca a cada dois anos em média. Se o uso dos óculos for constante, esse processo pode ser feito entre um e dois anos.

Leia mais:
Yolanda Hadid: cinco momentos jeans da “cool mom”
Produções de verão pedem peças multiculturais
Trend: estrelas inspiram os looks das noites de verão