Foto: iStock

Com a pandemia avançando cada vez mais em 2021, muitas pessoas tiveram uma diminuição drástica no consumo de alimentos saudáveis e regulares em casa. Isso, somado à falta de exercícios físicos e de movimentos, fez com que a Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD) tomasse a atitude de alertar o perigo do aumento da diabulimia, que é um transtorno alimentar causado em conjunto com a diabetes. A pessoa que sofre deste transtorno deixa de tomar a insulina, que é extremamente necessária para o organismo, com o objetivo de emagrecer, sem diminuir a quantidade de comida ingerida por dia.

Distúrbios alimentares geralmente são diagnosticados a partir do comportamento alimentar, que vem atrelado aos comportamentos psicológicos e até físicos. Os jovens que sofrem com diabetes mellitus tipo 1, que surge geralmente na infância e na adolescência, têm mais propensão a terem bulimia nervosa e ansiedade, e, por isso, são os principais afetados pela diabulimia.

De acordo com a endocrinologista Claudia Pieper, que é membro do Departamento de Educação em Diabetes da SBD, a diabulimia pode fazer com que a glicose fique completamente descompensada no organismo, aumentando o risco de vida do paciente. Muitos precisam ser internados urgentemente nas emergências dos hospitais para conter a glicose no organismo e evitar a falência do pâncreas. Entre os sinais de diabulimia que a criança ou o adolescente que são diagnosticados com diabetes tipo 1 podem apresentar estão cansaço, tristeza, falta de concentração, não-aplicação de insulina na frente de outras pessoas e diabetes descontrolada.

O tratamento deve ser feito com uma equipe de médicos e especialistas que lidam com questões de transtornos alimentares, como profissionais formados em psiquiatria, endocrinologia, psicologia e nutrição. O atendimento deve ser feito toda semana com psicólogos e nutricionistas, além do acompanhamento médico para o controle dos níveis de insulina no organismo do paciente.

Por ser um assunto ainda pouco discutido entre as academias e comissões de saúde no mundo todo, principalmente na área de nutrição, é muito importante que os novos profissionais que estejam se formando nesta área tomem conhecimento do assunto para saber lidar com ele da melhor forma possível, haja visto o próprio alarme da SBD quanto às consequências da pandemia. Tanto estudantes do curso presencial de nutrição, quanto do curso de nutrição EAD, podem se especializar no assunto para ajudar esses jovens a cuidar da própria alimentação e da própria saúde.