Foto: reprodução
Foto: reprodução

por Anna Paula Buchalla 

Todo mundo já sabe os riscos dos excessos no final do ano: os ponteiros da balança não dão trégua. “Se decidirmos simplesmente desistir da dieta no período de Natal e Ano Novo, os resultados podem ser desastrosos”, diz o endocrinologista Maurício Hirata, da Clínica Biohirata. “Em um fim de semana normal, o ganho de peso pode chegar a 2kg; em duas semanas repletas de festas, alguns pacientes podem engordar até 10kg ou mais”, alerta o médico.

Ele dá algumas dicas para evitar o desastre e começar o novo ano de bem com a balança:

1) Coma nozes: um estudo recente demonstrou que elas são as sementes que têm maior ação antiinflamatória, ou seja, protegem o coração, diminuem os riscos de diabetes e ainda aumentam a saciedade.

2) Opte por salada sempre antes do prato principal. Se ela não estiver no cardápio, coma em casa antes de sair.

3) Depois da salada, procure se alimentar de peru, lombo ou carnes magras como o filé mignon à vontade, até que o furor da  fome se acalme. “Jamais associe carboidratos como arroz e massas”, orienta o médico.

4) Beba muita água antes de ingerir bebidas alcoólicas. “Na maior parte das vezes bebemos álcool como hidratante, o que é totalmente errado, pois o álcool desidrata”, diz Hirata.

5) De sobremesa, opte por uma fruta ou por chocolate amargo.

Evite:

1) Pães: são as chamadas calorias vazias (sem valor nutricional), e abrem o apetite.

2) Massas e risotos: contém carboidratos refinados, gorduras e colesterol. Associados a proteínas provocam aumento de peso, glicemia e colesterol.

3) Doces: pelas razões óbvias e porque muitos deles contêm gordura trans, que provocam inflamação vascular, favorecendo a aterosclerose.

4) Drinks: “os mais básicos como caipirinha até passam, mas os mais rebuscados ninguém sabe mais o que tem dentro. Normalmente são bombas calóricas recheadas com tintas de várias cores. Prefira champanhe ou vinho moderadamente”, diz Maurício Hirata.

5) Panetone: é a invenção natalina perfeita para engordar: contém açúcar, massa, manteiga, frutas cristalizadas e chocolate em alguns casos. “Só falta inventarem o panetone frito”, brinca o endocrinologista.