Foto: reprodução
Foto: reprodução

Por Anna Paula Buchalla

Depois dos sucos verdes e das sopas, é a vez do teatox ficar sob a mira de ataque dos especialistas. A limpeza do organismo por meio de chás detox prontos ou em versões caseiras de todos os tipos e com as mais variadas combinações de ingredientes tem ganhado mais e mais adeptos. A promessa é a mesma de sempre: turbinar a perda de peso, eliminar toxinas, melhorar a disposição e a qualidade do sono e garantir pele e cabelos visivelmente mais saudáveis e bonitos. Não há, no entanto, qualquer estudo que prove que eles sejam seguros ou efetivos. Muito pelo contrário: em excesso, podem fazer mais mal do que bem.

Os teatox prontos chegaram recentemente ao mercado americano e ganharam fama após Kylie Jenner admitir que perdeu uns bons quilinhos com uma dieta de 28 dias, o SkinnyMint Tea. Há outras versões prontas, como o Bootea, nas opções de 14 e 28 dias. “São chás com altíssimas doses de cafeína, como o branco ou o verde, acompanhadas de laxantes naturais como o sene”, explica o endocrinologista Maurício Hirata, da clínica BioHirata. “O consumo de grandes doses de chá com alto teor de cafeína está relacionado a arritmia cardíaca, ansiedade e insônia. O uso crônico de laxante pode desencadear problemas intestinais sérios”, alerta o médico.

“Eu não prescrevo dieta detox porque simplesmente elas não têm nexo”, diz Hirata. “O nosso corpo tem métodos eficientes de depurar os mais diversos tipos de toxinas que ingerimos, como álcool, gorduras e outras substâncias que produzimos por metabolização de diversos alimentos ou líquidos. Mesmo os sucos verdes, se não forem tomados de forma racional, acabam engordando”, alerta. Receitinha mágica do doutor? “Se existe um alimento que quase cumpriria a função de detox seria o iogurte”, diz. Ele ajuda a preservar bactérias da flora intestinal importantíssimas, que previnem a obesidade e até gripes e resfriados. “Estudos recentes demonstram que o iogurte pode diminuir em até 30% da incidência de diabetes tipo 2 em adulto”, completa Maurício Hirata. Já anotou qual será o próximo detox?

+ Happy Hour dermatológico: que tal fazer um peeling de cerveja?