"Alguns especialistas dizem que, embora concentrar-se em perder gordura corporal seja uma estratégia sólida, mirar uma faixa entre 15% e 18% é algo extremo" - Foto: reprodução / Harper´s Bazaar
“Alguns especialistas dizem que, embora concentrar-se em perder gordura corporal seja uma estratégia sólida, mirar uma faixa entre 15% e 18% é algo extremo” – Foto: reprodução / Harper´s Bazaar

Por Nicole Catanese 

Embora muitas mulheres sejam obcecadas com os ponteiros da balança, o que elas esperam como resultado de um exercício físico, realmente, é reduzir a gordura do corpo. A balança, nesse caso, pode enganar. “Você não sabe quanto daqueles quilos é músculo, quanto é gordura – e massa magra pesa mais”, diz Jinger Gottschall, professor associado de Cinesiologia da Penn State University, nos Estados Unidos. Aqui entra o S10 Training, novo método de exercícios físicos que tem ganhado mais e mais adeptos. O nome é uma referência ao termo sub-10: o objetivo não é a balança, mas reduzir a gordura corporal para abaixo de 10% (esse, em geral, é o número recomendado para homens; as mulheres são encorajadas a atingir 15%, em média).

Muitos veem esses números como algo extremo.“Uma mulher super em forma teria entre 19 e 22”, diz Gottschall. Stephen Cheuk, personal trainer e cérebro por trás do estúdio de exercícios S10, em TriBeCa, discorda:“Do ponto de vista estético – que, sejamos honestos, é o motivo de a maioria das pessoas frequentar uma academia –, 10% em homens e 15% em mulheres é quando você começa a ver muita definição. Nosso nicho de mercado é a transformação corporal”.

Quando Hallie Harris, de 30 anos, uma executiva de Nova York, começou a treinar com Cheuk, ela pesava 55 quilos e tinha 19% de gordura corporal. Após meses de uma hora de exercícios, de duas a três vezes por semana, ela pesa agora 50 quilos e tem 13% de gordura no corpo. Sua composição corporal é parecida com a de uma atleta em forma fantástica.

Cheuk mede e identifica a gordura corporal de seus alunos usando um aparelho médico que, segundo ele, é um detector de mentiras para calorias.“Se um cliente diz que está comendo superbem, mas a gordura aumenta, eu sei que é mentira – e isso os mantém honestos.” Não é novidade para ninguém que, quando se quer perder gordura corporal, exercícios são apenas metade da equação. Segundo as regras de Cheuk, refeições devem ter quantidades do tamanho da palma da mão de proteína (frango, bife orgânico, peixe, búfala ou peru), dois punhados de verdes e três colheres de chá de gordura boa (óleo de coco e de abacate, por exemplo).

A técnica é controversa. Alguns especialistas dizem que, embora concentrar-se em perder gordura corporal seja uma estratégia sólida, mirar uma faixa entre 15% e 18% é algo extremo. Menos que 13% de gordura no corpo “pode trazer riscos à saúde, potencialmente causar mudanças hormonais e até interromper a menstruação”, diz Sabrena Merrill, fisiologista de exercícios. Ainda assim, muitos juram que o S10 funciona.

No Brasil, um dos métodos mais procurados para queima de gordura rápida é o HIIT – sigla em inglês para treino intervalado de alta intensidade –, baseado na combinação cientificamente provada de sessão curta, com exercícios feitos na mais alta intensidade possível. Um estudo apresentado no American College of Sports Medicine indicou que os praticantes de HIIT queimam quase 10% mais calorias, durante as 24 horas seguintes pós-treino, quando comparados àqueles que realizaram exercícios aeróbicos constantes.