Com tantas informações sobre dieta, é mais do que natural ficar completamente confuso sobre o que comer, principalmente quando se está em uma festa. A Bazaar US preparou, então, um guia definitivo para te ajudar a escolher melhor seus alimentos em grandes ocasiões.

Foto: reprodução
Foto: reprodução

PARA COMER

Uma semana antes de um evento: Se você for vestir algo que precise estar em forma, evite alimentos que fazem você inchar, recomenda a nutricionista nova-iorquina Stephanie Middleberg. Principais infratores: adoçantes artificiais, bebidas gasosas, alimentos muito salgados, açúcar, carboidratos, lácteos e, ironicamente, muitos dos legumes engolidos com boas intenções. “Brócolis, couve-flor, couve de bruxelas, couve dão gases”, adverte Middleberg. Até o alface deve ser ingerido com moderação. “O que você deve comer? Proteínas magras como salmão e alimentos ricos em potássio, como abacate, banana e aspargos, que impedem a retenção de água. Erva-doce e chia também são positivos, porque ajudam na digestão”

Poucas horas antes da festa: Se você vai a um evento com fome, é mais provável que você pegue impulsivamente alimentos pouco saudáveis. Faça uma boa refeição antes, mesmo que você esteja saindo diretamente do trabalho. “Encomende uma refeição, como uma salada com camarão, e a mantenha na geladeira”, sugere o psicólogo e especialista em nutrição Stephen Gullo. “Ou leve lanches de baixa caloria com proteínas e fibras que ajudam a estabilizar o açúcar no sangue.”

Na festa: Chegue tarde para não comer demais, aconselha Gullo. Carregue também uma clutch: “Ela vai manter suas mãos ocupadas.” Se você está com fome, Middleberg recomenda encher um prato (para que você possa ver exatamente o quanto você está comendo) com alimentos saudáveis em vez de irracionalmente pegar cada quitute que passa nas bandejas. Opte por azeitonas, cudités (petiscos de vegetais), e camarão para a noite, mas não exagere. “Se houver algo que você não pode resistir, se limite à quantidade de três porções”, acrescenta Gullo. “Se a comida for frita ou em crosta, cada unidade pode ter 100 calorias ou mais.”

Foto: reprodução
Foto: reprodução

Sua estratégia para beber
Faça um plano: É importante saber não só o quanto você vai beber, mas quando. E se saborear algo te deixa mais confortável, comece com um mocktail (um drink sem álcool) de baixa caloria, como soda com suco de cranberry. Ou tente um suco de tomate: “A viscosidade ajuda a matar a fome e os desejos”, explica Gullo.

O que beber: Saboreie as bebidas alcoólicas lentamente, diz Gullo. Misture-as com refrigerante, mas opte sempre pela opção com menos açúcar. O vinho é uma boa opção, principalmente os espumantes. As piores escolhas? Cerveja e cocktails com bastante açúcar, tais como aqueles com mais de um sabor de suco. Alterne cada bebida alcoólica com um copo de água, um por um, e beba pelo menos 500 ml de água antes de ir para cama.

O dia depois: Se você exagerar, no dia seguinte siga o menu de recuperação de Middleberg. No café da manhã, dois ovos cozidos e uma peça de fruta. Para o almoço, faça uma salada com uma proteína e abacate, além de azeite e suco de limão. Na parte da tarde, coma duas nozes cruas. Para o jantar, uma proteína magra com algum vegetal, como salmão com espinafre. Termine cada refeição com um copo de água morna com limão, e evite carboidratos complexos e álcool. Cura qualquer ressaca!