Helena Bordon desvenda a nova linha de maquiagem da Chanel

Coleção Noir et Blanc é minimalista e atemporal

by Anna Paula Buchalla
Foto: Christy Barley

Foto: Christy Barley

Preto e branco. Ebony and Ivory. A harmonia perfeita. “As mulheres pensam em todas as cores, menos na falta delas”, costumava dizer Coco Chanel. Para celebrar o poder das não cores, absolutas, elegantes e atemporais, a diretora criativa global de maquiagem e designer de cores, Lucia Pica, criou a coleção Noir et Blanc para o inverno da label.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Usando Paris como referência e com essas tonalidades em mente – elas estão presentes na arquitetura modernista, nas fotos e imagens cinematográficas de uma época e nas próprias cenas registradas de mademoiselle Chanel -, Lucia traduziu seu novo approach à mulher contemporânea. Da gradação de cores, surgem os tons de sépias, cinzas e até um novo “rouge noir”.

Texturas cintilantes dão glamour, mas há espaço para os mates também. “Como um todo, a coleção é um encontro de fantasia e realidade, do estilizado com o orgânico, uma perfeita harmonia de absolutos”, definiu o texto de apresentação dos novos makes. “Preto e branco são as cores que mais associo a Gabrielle Chanel; a época em que ela viveu, o poder que deu a essas cores. Preto e branco estavam ao seu redor, nos interiores, na arquitetura parisiense, assim como no simbolismo de sua vida”, comparou Lucia Pica.

(1) Top coat de sombra Ombre Première, (2) Iluminador em gel Le Gel Pailleté, (3) Esmalte Le Vernis Pure Black, (4) Máscara de cílios Le Volume Ultra-Noir, e (5) Gloss Rouge Coco Laque Noir - Foto: Divulgação

(1) Top coat de sombra Ombre Première, (2) Iluminador em gel Le Gel Pailleté, (3) Esmalte Le Vernis Pure Black, (4) Máscara de cílios Le Volume Ultra-Noir, e (5) Gloss Rouge Coco Laque Noir – Foto: Divulgação

A nova coleção foi apresentada em primeira mão a um time selecionadíssimo de convidados da maison Chanel, em Paris. A influencer Helena Bordon estava lá e dividiu com Bazaar suas impressões sobre os makes. “Já posso dizer que pelo menos dois itens são objeto de desejo imediato: o Le Gel Pailleté, um gel iluminador para rosto e pescoço, e o Ombre Première Top Coat, para acentuar a sombra que você está usando. Não tinha visto nada igual”, conta Heleninha. “Achei toda a coleção muito usável e esse iluminador não dá nem para explicar, só usando mesmo para entender o tipo de glow que ele proporciona à pele. Incrível!”, diz.

Lucia Pica costuma dizer que se todo mundo usar a maquiagem da mesma forma, vamos todos ficar iguais. Por isso, suas coleções têm um quê de rebelde, ao estilo Coco Chanel: na Noir et Blanc, os lábios explodem em um tom dramático com o gloss Laque Noire. O bordô escuro é democrático: fica bom em qualquer tom de pele, sozinho ou sobre algum outro batom (Lucia fez combinações incríveis, como ele por cima do Rouge Obscure, da linha Rouge Allure Velvet Powder, desta mesma coleção).

Em Heleninha versão morena, ficou perfeito. Chique e glamouroso. Claro que a pele tem de estar levíssima, mas as texturas dos produtos, de tão perfeitas, fazem com que eles pareçam parte da própria tez. E não há exagero nisso. A coleção traz ainda lápis de olho para grafismos nos tons preto e branco (o delineado branco, aliás, é um dos eleitos da vez!), um outro gloss labial em tom translúcido, o Crystal Clear, e quartetos de sombras em terrosos deslumbrantes como berinjela, marrom escuro, cinza intenso, preto carvão e vinho.

Há ainda os esmaltes Le Vernis nos tons Pure White e Pure Black; os batons em pó Rouge Allure Liquid Powder e Velvet Powder também ganharam cores outonais mais intensas. As embalagens são um luxo à parte. A atriz Kristen Stewart é o rosto da coleção – assim como ela, linda, profunda, dramática. E muito, mas muito harmônica.

Leia mais:
Helena Bordon se aventura pela informação de moda e arrasa no estilo
Helena Bordon fica morena para temporada de alta-costura
Helena Bordon lança marca de roupas fashionistas