A pintura O Verão, composta por frutas de época, da série As Quatro Estações, de 1573, do artista italiano – Foto: Getty Images

A imunidade começa no prato saudável, mas ela pode ficar ainda mais potente ao se respeitar a ciclicidade dos alimentos. E isso tem tudo a ver com voltar a se conectar com a natureza, com as estações do ano e com a escolha de produtos sazonais. As frutas, legumes e verduras da safra da época são mais saborosos e nutritivos e tendem a receber menos agrotóxicos. É a forma perfeita de se prevenir das doenças mais frequentes em determinada estação – e uma arma de combate importantíssima contra a atual epidemia de COVID-19, que pede corpo saudável e fortalecido o ano todo.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

A natureza é sábia e fornece exatamente aquilo que o organismo precisa para funcionar bem, do inverno ao verão. A melancia, por exemplo, é fruta do calor, quando precisamos nos hidratar; a laranja e o morango têm a vitamina C necessária para enfrentar os meses de inverno; o outono pede alimentos de fácil digestão, e por aí vai. Aclimatar-se a essas mudanças é a chave da boa saúde: nos faz sentir com mais energia, estimula o sistema imunológico e previne ganho de peso, indigestão, infecções e dificuldades respiratórias, entre outros.

Esse é o princípio da dieta ritucharya, que se traduz em pratos que variam com as mudanças climáticas. Ela é baseada na medicina ayurvédica que prega, não a cura, mas a importância de se evitar que as doenças criem raízes no organismo. Segundo a ritucharya, os alimentos sazonais têm um impacto profundo no funcionamento interno do nosso corpo. Segui-la fornece ao corpo tudo o que ele precisa naquele momento, ou seja, todas as ferramentas necessárias para fazer frente à mudança de estação e às doenças que vêm com ela.

“Muito mais interessante consumir frutas e vegetais próprios da época porque eles apresentam a maior concentração de nutrientes e suas propriedades estão todas presentes”, diz a médica nutróloga Marcella Garcez, diretora da Associação Brasileira de Nutrologia. Daí porque a ritucharya pode ser a resposta a uma infinidade de distúrbios resultantes do estilo de vida, como níveis altos de açúcar no sangue, pressão alta, ganho de peso, obesidade, sedentarismo e vários tipos de câncer.

“É absolutamente possível manter o sistema imunológico funcionando adequadamente, a saúde em dia e prevenir doenças só com uma dieta equilibrada, variada e o mais natural possível, composta de vegetais, frutas, legumes e fontes de proteínas e gorduras boas, de origem animal ou vegetal”, atesta a médica.

Obra Summer, de um seguidor do pintor Giuseppe Arcimboldo (1527— 1599) – Foto: Getty Images

Assim como faziam nossos antepassados, a ritucharya defende que todos nós deveríamos voltar a saber quais tipos de alimentos comer e quais evitar em cada estação do ano. Hoje não sabemos, porque tem tudo no mercado o ano todo. O curioso é que, instintivamente, já estamos fazendo isso desde que fomos abalados pela pandemia de COVID-19.

Boa parte das famílias conseguiu abraçar um cardápio mais saudável durante a pandemia, inclusive resgatando receitas antigas de família. E não é por acaso: a sazonalidade reflete anseios do corpo e da mente. O momento pede a chamada comfort food, aqueles pratos que nos “abraçam e confortam”. E qual receita de família não faz esse bem?

Isso ajuda a explicar também o nosso desejo por carboidratos e farinhas nesse período. Em vez de olharmos para eles com restrição, já pensando nos quilos a mais na balança, o ideal é acolhê-los, com moderação, claro. Se o corpo pede, e ele é sábio, há um motivo. A Ayurveda descreve seis estações com as quais devemos nos ajustar para obter o melhor benefício de cada uma delas:

Hemant ou início do inverno

Pede uma dieta rica em alimentos que saciam, de sabor doce, azedo e salgado. Inclua grãos integrais sazonais e lentilha, leite e derivados, produtos e carnes de origem animal, mel, gergelim e produtos fermentados. Evite alimentos excessivamente condimentados, alimentos e bebidas frias, e jejum ou fome durante esta estação.

Shishir ou final do inverno

Alimentos com sabor azedo devem ser consumidos predominantemente durante esta estação. Cereais, grãos, leguminosas, farinha de trigo, milho, gergelim e açúcar mascavo, gengibre, alho, frutas, leite e laticínios merecem ser priorizados. Evite alimentos amargos, leves ou frios.

Vasant ou primavera

Aqui, a dica são os alimentos que melhoram a digestão, como cevada, trigo, arroz integral, lentilha, mel e carnes magras. Evite doces.

Grishma ou verão

Comidas frias e líquidos devem ser preferidos, como saladas, sucos de frutas da época, coalhada, e grãos como arroz e lentilha. Alimentos salgados, picantes e ácidos devem ser evitados.

Varsha ou monção

Vale optar por produtos de sabor azedo e salgado e evitar os pesados e difíceis de digerir. Inclua mel, trigo, arroz, carnes magras e sopas de vegetais, chás de ervas e líquidos frios em sua dieta.

Sharad ou outono

Alimentos de fácil digestão com sabor doce, azedo ou amargo devem ser incluídos na dieta alimentar. Gorduras, óleos, coalhadas e peixes devem ser evitados.