Foto: reprodução
Foto: reprodução
Por Anna Paula Buchalla
Pense naquela cena clássica de Flashdance – meio dança, meio alongamento, muito esforço e um quase surto de raiva. Se você se identificou, então o Piloxing é para você. Misto de pilates, dança e luta, a aula extremamente enérgica, que faz maravilhas pela boa forma e é sucesso nos Estados Unidos e na Inglaterra, acaba de chegar ao Brasil.
São cerca de 50 minutos de treino que queimam muito (fala-se em até 900 calorias derretidas por sessão) e modelam a musculatura como poucas aulas de academia conseguem. Esta repórter aventurou-se em um treino para saber como funciona.
O primeiro passo é calçar luvas de boxe com pesinhos (cerca de 250 gramas em cada uma das mãos. Parece pouco, mas não é, juro!). Elas intensificam os golpes de boxe e o trabalho de braços e costas. Como se estivéssemos em uma aula de dança, eu e minhas companheiras de Piloxing iniciamos os golpes em movimentos coreografados e ritmados. Nível de dificuldade? Fácil de acompanhar, eu diria, mas a intensidade depende da energia que cada uma coloca no movimento .A música ajuda: até rolam uns ritmos latinos à la zumba, mas o som aqui está mais para disco.
O Piloxing, no fim das contas, nada mais é do que um treino intervalado de alta intensidade, que conquistou as academias de todo o País recentemente: o ganho aeróbico vem dos movimentos da dança e do boxe, que fazem a frequência cardíaca ir lá para cima, e o descanso ativo se dá por meio das técnicas de pilates em pé, que trabalham, sobretudo, a região abdominal. Criação da bailarina sueca Viveca Jensen, que vive na Califórnia, a prática nasceu com o intuito de unir suas duas paixões: dança e fitness.
“Piloxing trabalha todos os músculos do corpo, com agachamentos, séries de braços e costas e fortalecimento abdominal”, explica Juliana Lopes, master trainer do método no Brasil e professora do estúdio de dança Step Dance, em São Paulo. Por trabalhar o core durante toda a aula, a prática também melhora o equilíbrio e a postura.“Fazemos as aulas com os pés descalços, o que favorece o alinhamento do corpo, como comprovam estudos recentes”, detalha Juliana. O ideal é praticar de duas a três vezes por semana, e os resultados aparecem em dois meses. Powerful!

 Acesse assinebazaar.com.br e receba os próximos exemplares em casa.