Foto: Arquivo Harper’s Bazaar

Pode parecer fútil falar sobre skincare durante uma pandemia, mas praticar o autocuidado agora é mais importante do que nunca: é familiar, calmante e um lembrete para não desistirmos de nós mesmos. Quando começamos a trabalhar em casa, estávamos curiosos sobre como gastar tanto tempo em ambientes fechados poderia afetar nossas vidas, incluindo nossas rotinas e cuidados com a pele.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

A mudança de rotina gerou diversas dúvidas sobre como devemos adaptar estes cuidados a nossa nova (e temporária) realidade. Se você já se questionou como este tempo de reclusão pode afetar sua pele, se deve mudar o passo a passo da sua rotina ou o que evitar, veja o que os especialistas falam abaixo.

É incomum passar tanto tempo dentro de casa. Como isso afeta a pele?

Segundo o dermatologista Abdo Salomão, muitas pessoas que moram em metrópoles e megalópoles, ou seja, lugares mais poluídos, têm notado que a pele pode estar melhor, já que esses agressores podem irritar o tecido cutâneo e causar inflamação. No entanto, isso é percebido para quem tem uma rotina de cuidados, já que o próprio clima frio deste período pode interferir nas defesas da pele e provocar ressecamento.

Sem poeira, poluição e outros elementos da rua, ainda preciso lavar a pele duas vezes ao dia?

“O ideal é que você faça isso duas vezes por dia. Acho que o problema surge quando as pessoas pensam que, por não terem ficado fora o dia todo, não devem lavar o rosto, o que não é absolutamente verdade”, afirma a dermatologista Claudia Marçal. O próprio organismo já gera algumas impurezas, como células mortas que ficam na superfície e precisam ser higienizadas – o que potencializa o efeito de cremes de tratamento.

“A limpeza pela manhã é importante inclusive para a retirada de ativos como ácidos e clareadores, que ficaram na pele durante a noite”, lembra a médica.

Posso dispensar o uso do protetor solar?

“Usar um protetor solar de amplo espectro é fabuloso se você estiver trabalhando perto de uma janela, porque os raios UVs podem atravessar o vidro. Além disso, a própria luz azul de computadores, tablets e celulares causa danos à pele, como manchas e inflamação. Por isso, o protetor é essencial”, afirma o dr. Abdo.

O que evitar neste período?

“Uma das principais recomendações é garantir que você nos exagere nos cuidados com a pele, esfoliando demais, por exemplo, ou usando produtos que são adequados ao seu tipo de pele”, afirma o dermatologista. Lembre que uma rotina de skincare não precisa ter 20 passos, o importante é limpar, tonificar, hidratar e proteger.

Além do skincare, o que pode ajudar a pele dentro de casa?

“Com o inverno, experimentamos um clima muito seco. Umidificadores podem ajudar a pele a ficar menos tensa e seca”, diz Claudia. Além disso, controlar os níveis de estresse e fornecer nutrientes por meio da alimentação são ação fundamentais. E, claro, não esqueça de beber muita água.

“Lembre-se, também, de hidratar as mãos, já que a limpeza excessiva e o próprio uso do álcool gel podem ressecar a pele desta região”, finaliza a médica.