Foto: Harper's Bazaar Espanha/reprodução
Foto: Harper’s Bazaar Espanha/reprodução

Por Danielle Sanches

Medicação antes restrita aos adolescentes e adultos com muitas (mas muitas mesmo!) espinhas e acne em grau avançado, a isotretinoína – mais conhecida no Brasil por um de seus nomes comerciais, Roacutan – ganhou nova função ao se tornar um dos principais aliados no combate às rugas.

Mesmo com efeitos colaterais severos, como boca e olhos extremamente secos, alterações no fígado, colesterol alto e, no caso de uma gravidez, possibilidade de causar má-formação fetal, o medicamento se tornou bastante popular nos consultórios médicos. “Ele age como um ácido mais forte e melhora a qualidade da pele, amenizando linhas e flacidez”, explica Vivien Yamada, dermatologista membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, de São Paulo.

Derivada da vitamina A, a isotretinoína ajuda a estabilizar a produção de gordura na pele, diminuindo o tamanho das glândulas sebáceas. Uma vez sob controle, espinhas, comedões e poros dilatados desaparecem. Nesse processo de renovação celular e aumento na produção de colágeno, a qualidade da pele também melhora – rugas, flacidez, cicatrizes e até manchas solares desaparecem.

Apesar dos inegáveis efeitos para o combate do envelhecimento, o uso para fim estético gera polêmica no meio médico. A dermatologista Leandra D’Orsi Metsavaht, secretária-geral da Sociedade Brasileira de Dermatologia, acredita que os ganhos são poucos para justificar os grandes riscos à saúde, e que os tratamentos tópicos com derivados da substância (como o bom e velho ácido retinoico) ainda respondem melhor ao tratamento anti-idade. “A isotretinoína não é uma pílula da beleza e não deve ser vendida assim”, alerta. “É preciso ter bom senso. Existem outros tratamentos igualmente eficazes e que não colocam a saúde em risco”, completa Vivien Yamada.

Na edição de março da Harper’s Bazaar, que está nas bancas, você confere os depoimentos da Danielle Sanches e de Vívian Sotocórno, repórter da nossa revista, sobre o uso do medicamento. Imperdível!

Assine a Harper’s Bazaar