Quatro fatores que promovem a perda de proteínas nos cabelos

A diminuição proteica pode enfraquecer os fios

by Marcela Palhão
Foto: Arquivo Harper's Bazaar

Foto: Arquivo Harper’s Bazaar

Envelhecimento capilar é o resultado de diversos danos aos quais o cabelo e submetido, até o ato de pentear os fios já provoca estresse mecânico, segundo a dermatologista Claudia Marçal. “Todos esses danos conectam-se ao envelhecimento intrínseco ou natural e contribuem para que eles fiquem quebradiços, com diâmetro do fio menor, menos denso, sem brilho e desidratado”, alerta a médica.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Segundo a especialista, agentes externos danosos afetam os fios diariamente, já que convertem os aminoácidos presentes no cabelo em seus respectivos derivados, resultando em uma significativa diminuição proteica. Veja quatro ações que promovem perda de proteínas e enfraquecem os fios:

Coloração e descoloração
Os processos químicos de coloração e descoloração são os tipos mais comuns de danos, já que causam a perda proteica através da oxidação de aminoácidos. Essa diminuição dos níveis de queratina leva a uma redução da força capilar, além da remoção de pigmentos naturais”, comenta a dermatologista.

Segundo a médica, o processo de descoloração é o mais agressivo, já que destrói totalmente as ligações de hidrogênio, grande parte das ligações salinas e parcialmente as ligações cisteínicas, resultando em um cabelo extremamente desidratado e fraco.

Escova e pente
O ato de passar a escova nos cabelos, quando não são usados produtos ideais, pode comprometer os fios e causar um dano mecânico. “Pentes de borracha alteram o ponto isoelétrico do cabelo, o que leva a um desgaste da cutícula e, consequentemente, a exposição do córtex (parte intermediária do fio”, comenta Claudia.

Chapinha e secador
Essas duas ferramentas podem ser usadas todos os dias, desde que você use um produto termoativo antes de submeter os fios ao aquecimento. Segundo a dermatologista, a exposição da fibra capilar a altas temperaturas leva ao comprometimento da estrutura, o que pode corromper a harmonia da estrutura, além de perda de água.

Sol, cloro e água do mar
Ao ficar muito tempo em exposição solar, os fios passam por um processo oxidativo devido a ação dos raios UV. “A luz solar afeta a cutícula do cabelo e catalisa a degradação das proteínas, além de provocar a oxidação da melanina através de radicais livres e o comprometimento da queratina”, explica a médica.

Para reverter os danos e reestruturar os fios, a diretora da Biotec Dermocosméticos explica que é necessária uma alimentação rica em oligoelementos, como zinco, ferro, cálcio e manganês, além de investir em uma reparação com ativos ricos em proteínas.

Leia mais:
Mudança capilar: faça como as celebs e transforme o visual
Morena iluminada: entenda como as celebs apostam nas mechas mais claras
10 tipos de tranças para cabelos curtos ou médios