A modelo Paige Reifler joga basquete – Foto: Andreas Ortner/Arquivo Harper’s Bazaar

A prática constante de exercícios físicos é capaz de conceder inúmeros benefícios para o corpo humano; por isso, deve ser feita em todas as estações do ano. Contudo, as temperaturas intensas, tanto o frio quanto o calor, influenciam muito o desempenho durante as atividades, especialmente para as que são realizadas ao ar livre.

Isso acontece porque um corpo saudável tem a temperatura média em repouso por volta de 37ºC, mas os exercícios aumentam o calor interno. Para que a contração muscular aconteça, é preciso que haja um impulso, que, por sua vez, demanda uma maior produção de energia – o que sobra desse processo se transforma em calor.

Mas, para evitar o superaquecimento, que pode causar um colapso, há uma série de mecanismos de resfriamento que agem nesse momento para controlar a temperatura corporal. A principal e mais eficiente ação do sistema de regulação térmica do organismo é a transpiração, que elimina o calor ao expelir o suor pela pele.

Sendo assim, se a temperatura externa já estiver bastante elevada, o corpo tende a ficar quente demais, e, se estiver muito frio, ele terá de trabalhar ainda mais para manter o equilíbrio. Por isso, o mais indicado para o corpo é que a prática de exercícios ao ar livre seja realizada enquanto o clima estiver entre 20°C e 24°C.

Temperaturas muito baixas, como 10°C a 15°C, podem ser benéficas para o desempenho de atividades aeróbicas, como a corrida de longas distâncias, mas alguns cuidados precisam ser tomados. O primeiro passo é conferir a saúde e o bom funcionamento corporal, e, se necessário, buscar especialistas para a recomendação de suplementos como o BCAA, capazes de contribuir com melhores resultados para os exercícios.

Durante o frio, é preciso, por exemplo, realizar um aquecimento antes da atividade de 10 a 20 minutos, para evitar lesões. Também é indicado o uso de toucas, luvas, meias grossas para manter o calor nas extremidades, assim como estar bem agasalhado e remover algumas peças em caso de calor, além de manter a hidratação.

Para as atividades que serão realizadas no verão, a hidratação é ainda mais importante por conta da maior transpiração do corpo para manter a temperatura corporal. Além disso, é fundamental ingerir alimentos que sejam leves, usar roupas que facilitem a evaporação do suor, fazer aquecimento e, em situações intensas, beber isotônicos para repor os sais minerais.

Independentemente do clima, uma dica muito importante é a de respeitar os limites do próprio corpo. A prática de exercícios físicos é capaz de entregar ótimos resultados, desde que não sobrecarregue os músculos. Por isso, seja no frio ou no calor, mantenha a constância das atividades, mas sem exageros.