Foto: reprodução
Foto: reprodução

Uma boa e uma má noticia para quem já cruzou a fronteira dos 35 anos. A má: para além da perda natural de colágeno e elas­ticidade da pele que vem com o tempo, a conta de todo aquele sol que você tomou na adolescên­cia, chega agora na forma de rugas e envelhecimento. A boa notícia? Em se tratando de pele, há sempre uma boa solução – e ela não passa necessariamente pelo bisturi. Hoje há alternativas para evitar, ou ao menos adiar, a cirurgia plástica com procedimentos altamente potentes.

“A grande vantagem da pele é que ela é o órgão do corpo mais passí­vel de regeneração. Em outras palavras, é possível reverter boa parte do que fizemos de errado, como tomar sol em excesso e fumar”, diz a dermatologista Vivien Yamada, da Clínica Haute. Com a ajuda de top dermatologistas, Harper’s Bazaar elegeu os três procedimentos mais mo­dernos – e com efeitos bastante naturais – para combater a flacidez facial e a perda de volume da pele.

Voluderm – O equipamento, que acaba de chegar às clínicas do País, tem o efeito de preenchimento natural. Isso porque, ao combinar dois tipos de energia, térmica e elétri­ca, ele estimula a autoprodução de ácido hialurônico, a regeneração de colágeno e o aumento de elastina. Microagulhas extremamente finas penetram a pele por meio de um mecanismo que permite atingir áreas mais profundas da derme sem sangramento e, praticamente, sem dor. A sensação é de uma leve vibração dessas agulhas sobre a pele, mas o desconforto dura apenas alguns segundos.

“Com as microlesões, a pele inicia um processo natural de cicatrização, o que melhora também sua textura, irregulari­dades, cicatrizes de acne e a aparência de rugas e linhas fi­nas”, explica a dermatologista Patrícia Mafra, da Clínica Volpe. A paciente sai do procedimento, feito em menos de meia hora, com o rosto um pouco vermelho, e só. O VoluDerm é indicado para todos os tipos de pele e pode ser aplicado no rosto, pescoço, colo, mãos e braços. O fabrican­te promete efeitos de longa duração, com manutenção a cada seis meses. São necessárias quatro sessões para se che­gar ao resultado esperado.

Preço da sessão: R$ 1.5 mil a R$ 2 mil.

Sutura Silhouette – Sabe aquela puxadi­nha do rabo de cavalo que era tudo o que você queria para levantar definitivamente a pele do rosto? Pois bem, a Sutura Silhouette tem esse efeito. Com um fio colocado entre a pele e a camada de gordura subcutânea, é possível re­posicionar o contorno do rosto e do pescoço, levantando, suavemente, sobrancelha, maçãs do rosto e o temível bigode chinês. Quem não se lembra do fio de ouro, ou fio russo, que fez esticar o rosto de muitas mulheres há duas décadas? O problema é que o resultado, além de definitivo, oferecia risco de rejeição.

“Hoje, o fio é totalmente absorvível, e o resultado fica muito natural”, diz o dermatologista Jardis Volpe. O procedimento, com pequenas incisões por onde passa o fio, é feito no próprio consultório, leva em média 40 minutos e requer anestesia local. Pode contar com um efei­to de minilifting de pelo menos um ano. A vantagem adicio­nal é que o fio tem ácido polilático, que, uma vez absorvido, ajuda na produção de colágeno novo, efeito que dura por até dois anos depois de feito o procedimento.

Preço da sessão: R$ 4 mil a R$ 10 mil, dependendo da quantidade de fios usados.

Ulthera – Um dos queridinhos dos dermatologistas para o efeito lifting sem cirurgia é o ultrassom microfocado, que promove a produção de novo colágeno por seis meses. O foco do equipamento com efeito up-lifting é combater a flacidez facial: ele segura bem a passagem dos anos e evita a cirurgia. “O Ulthera, combinado aos preenchedores, tem um efeito incrível para a região do rosto, sobretudo a dos olhos. Mas tudo depende do tipo de pele e do grau de en­velhecimento cutâneo”, diz a dermatologista Vivien Yamada.

O tratamento, indicado para pacientes com flaci­dez muscular, não é invasivo e não tem contraindicação. Ele pode ser feito também no pescoço, colo, pálpebras, nádegas, joelhos, barriga e braços. A sessão dura, em média, 40 mi­nutos: o custo varia de acordo com a quantidade de dispa­ros dados com o Ulthera. Quanto mais disparos, mais pro­funda a camada de pele atingida.

Preço da sessão: R$ 5 mil a R$ 12 mil, dependendo do lugar da aplicação.