por Anna Paula Buchalla

Anja Rubik para Harper's Bazaar Polônia
Anja Rubik para Harper’s Bazaar Polônia

Corte de base reta

Os cortes de base reta, na altura um pouco abaixo da saboneteira, permanecem ainda, mas com pegada mais leve para o Outono, com pontas desconectadas e franja na altura da boca e do queixo. O comprimento já não é mais tão curto como o do verão, mas um pouco mais longo. É o resultado daquele cabelo que acompanhou a tendência do bob cut da estação passada e agora cresceu. O long bob com a frente alongada está saindo de cena. Aliás, o longo não é tendência há muito tempo porque pesa e carrega o visual, ainda mais quando a mulher está acima dos 30. Outra tendência forte que vem dos desfiles internacionais: a franja. Só que nas passarelas nós vimos franjas muito curtas; para as brasileiras, a adaptação seria o corte na altura do nariz e da boca. As franjinhas voltam com tudo e são ótimas porque deixam o visual mais leve, afina e alonga o rosto.

 

Tons mais fechados

Agora, voltam à cena os tons mais fechados. Sim, você pode continuar loira, porém num tom mais quente, mais dourado. No caso dos loiros, sugiro o bege dourado; as castanhas iluminadas podem ir para o tom de amêndoa. Para iluminar sem perder a naturalidade, a cor é canela. Outra mudança: menos mechas e mais pontos de luz e bastante contraste. Preservar os pontos mais claros e escurecer os outros favorece esse contraste e mantém o tom natural. A naturalidade é palavrinha chave nesta estação.

 

O poder dos óleos nutritivos

Como bem se sabe, o inverno resseca os fios, na maioria dos casos, por causa da água muito quente. Ar seco e mudanças bruscas de temperatura também interferem, assim como a menor produção de glândulas sebáceas nos dias mais frios, o que faz com que os cabelos ressequem com mais facilidade. Eu indico e aposto muito nos óleos nutritivos. Recomendo que minhas clientes durmam com óleo nos fios e retirem de manhã. Essa é uma forma fácil de dar um boost de hidratação que não rouba o tempo e resolve de verdade.