Backstage do desfile de alta-costura, de verão 2015, da Dior, em que Peter Phillips usou a base Nude Air (Foto: divulgação)
Backstage do desfile de alta-costura, de verão 2015, da Dior, em que Peter Phillips usou a base Nude Air (Foto: divulgação)

Por Giuliana Mesquita

Esqueça as bases cremosas, em pó, pesadas e com cobertura total. As bases de textura ultralíquida chegaram pra ficar. Oferecendo uma cobertura significativa sem pesar, craquelar ou deixar o rosto com aspecto de máscara, esse tipo de produto se funde à pele e a deixa com o aspecto natural que já é tendência há algumas temporadas. A base Maestro, da Armani, foi a precursora da textura sérum, mas agora o mercado foi invadido de novos produtos – e nós testamos todos pra contar pra você. Mas se atente aos detalhes: as bases desse tipo nada se parecem com os que você já conhece. A textura é quase como uma água com cor, como se fosse um produto de skincare, e a embalagem é, na maioria das vezes, um conta-gotas. A gente logo avisa: vai ser difícil voltar pra sua base normal depois de testar qualquer uma dessas.

dior1

Dior – Nude Air – R$259 

A base da Dior desembarca por aqui em agosto, mas a gente já está testando ela há alguns dias. O veredicto final é o de um produto superleve – desses que você esquece que está usando -, sequinho e que dura muito. No primeiro dia em que testei, por volta das nove da manhã, a base segurou bem um dia inteiro de trabalho, sem precisar retocar, e ficou intacta até uma da manhã. Para peles oleosas, talvez seja preciso um toque de pó facial pra que ela fique matte. Quem prefere um acabamento mais luminoso, pode deixar a base brilhar (no bom sentido) sozinha.

ysl2

Yves Saint Laurent – Ink Fusion – R$349

A Ink Fusion da Yves Saint Laurent é uma revolução para a marca – e pra quem está acostumada à Le Teint Touche Éclat, base-ícone da marca. Bem mais suave e com cobertura parecida a da sua irmã, a versão da YSL fica empatada em primeiro lugar com a da Dior, tanto em textura quanto em durabilidade. Ela também dura o dia inteiro sem precisar retocar com o pó, já que conta com uma tecnologia que segura o óleo natural da pele pra deixar ela matte e luminosa ao mesmo tempo. O resultado é lindo e supernatural – como pede a tendência.

Dermage-

Dermage – Liquid to Powder – R$110

Única marca nacional da nossa lista, a Dermage não faz feio em comparação com suas concorrentes – e tem um preço muito mais convidativo. Com cobertura um pouco mais alta que as demais, você precisa de menos camadas pra cobrir imperfeições. Se sua pele for muito oleosa, talvez você precise de pó pra finalizar. Quem tem pele mista ou seca – como eu – pode deixar a base sozinha o dia inteiro. Ela dura um pouco menos que as outras, mas nada que um retoque do corretivo no meio do dia não resolva.

lancome2

Lancôme – Miracle Air de Teint – R$279 

A Lancôme lançou, junto da Miracle Cushion, uma base ultraleve para compôr sua carta de produtos. A embalagem em conta-gotas é superprática e o produto segue o mesmo princípio dos outros: a cobertura é leve – se precisar, aplique mais camadas – e o produto se funde à pele.

maybelline

Maybelline – Dream Wonder – US$10,99

A mais baratinha do grupo, mas que ainda não chegou ao Brasil, é a Dream Wonder. O boato no mundo da beauté é que a fórmula é a mesma – ou bem parecida – da Maestro, de Giorgio Armani, já que elas são do mesmo grupo. A base é ótima, principalmente se levarmos em conta o preço, e você a encontra em qualquer farmácia fora do Brasil. O acabamento é supermatte e ela dura o dia inteiro na pele, além de ter uma cobertura de média à alta. Custo benefício perfeito.