“Preterido pelo tempo, obra de Andrey Rossi – Foto: Divulgação

Em 2022, a Oca do Ibirapuera sediará sua primeira feira de arte. Trata-se da 1º edição da ArtSampa, versão paulista da ArtRio, comandada há 11 anos por Brenda Valansi, e que acontece entre os dias 16 e 20 de março. Com formato híbrido, que possibilita visitar a feira de forma presencial ou virtual, o evento na capital paulista promete ser mais intimista e conciso, com um número enxuto de galerias participantes e projetos especiais que conversam com a arquitetura da Oca.

Apesar de nomes bem estabelecidos figurarem entre as quase 40 galerias selecionadas para a feira, o destaque vai para as galerias jovens, com menos de dez anos de atuação, que estarão presentes em peso no evento. Nesta última categoria, estão galerias como Aura, Central, Janaina Torres, OMA e Sé, que representam artistas cujas carreiras estão em fase de consolidação.

“Cabeças”, obra de Giovani Caramello – Foto: DIvulgação

Para a OMA Galeria, fundada em 2013, é papel fundamental de uma galeria trabalhar para inserir novos talentos no circuito de arte. A OMA levará para a feira obras de três jovens artistas em ascensão: Andrey Rossi, Giovani Caramello e Marjô Mizumoto. Rossi, que recentemente teve obras incorporadas ao acervo do MAR, do MAM-RJ e do MAC-RS, cria telas que mostram ambientes em ruínas, abandonados aos efeitos da passagem do tempo, cuja degradação se contrapõe a indícios da presença humana.

Caramello participou de exposições no CCBB-SP e na Caixa Cultural de Salvador, e cria esculturas hiper-realistas que retratam questões relacionadas ao tempo e à efemeridade de sentimentos, experiências e até da própria vida, propondo reflexões sobre a impermanência.

“Miss Empatia”, obra de Marjô Mizumoto – Foto: Divulgação

Marjô cria retratos a óleo que ilustram personagens do dia a dia, inseridos em ambientes quase cenográficos, misturados a elementos do universo pop. A artista foi contemplada com o 11º Prêmio Dasartes em 2021.

Entre as programações especiais da ArtSampa também está o Mira, projeto de vídeo-arte que exibe trabalhos de artistas consagrados e talentos emergentes. Com curadoria de Victor Gorgulho, os vídeos serão projetados no auditório do subsolo da Oca e também no 2º pavimento, no interior da cúpula da construção. Um dos vídeos selecionados foi “Cena”, do artista Renan Marcondes, onde o artista tenta movimentar um corpo inerte vestido como Andy Warhol. Os ingressos para a feira podem ser adquiridos através do site oficial da ArtSampa.

“Cena”, obra de Renan Marcondes – Foto: Divulgação