O festival de cinema de Cannes começa oficialmente nesta quarta-feira (11.05). Até o dia 22, diretores exibirão inúmeros filmes para uma das plateias mais exigentes do mundo. Nesse período, é comum ficar na dúvida sobre quais obras apresentadas por lá valem a pena ser assistidas. Para ajudar nessa questão, preparamos uma lista com os filmes da vez. Confira!

Café Society
O 51º filme de Woody Allen irá abrir o festival desse ano, o que fará dele o único cineasta na história a ter aberto Cannes três vezes. Café Society é também o primeiro filme produzido pela Amazon a ser exibido no festival, o que pode ser o momento mais significativo para os serviços de streaming desde que House of Cards chegou ao Emmy em 2013. Situado em Hollywood na década de 1930, o longa conta com Jesse Eisenberg interpretando um sonhador recém-chegado em Los Angeles, e Kristen Stewart como a menina por quem ele se apaixona.

Leia mais: “Café Society”, novo filme de Woody Allen, abrirá o Festival de Cinema de Cannes

O Bom Gigante Amigo
O primeiro filme infantil de Steven Spielberg já seria emocionante por si só, mas o escritor Roald Dahl adiciona ainda mais carisma ao longa. O amado O Bom Gigante Amigo conta a história de um gigante e sua amizade com uma jovem órfã. Mark Rylance, que levou para casa esse ano o Oscar de melhor ator coadjuvante por seu papel em Pontes dos Espiões, estrela no papel principal.

Leia mais: Os casais mais icônicos que passaram pelo tapete vermelho do Festival de Cannes

The Neon Demon
Já se passaram cinco anos desde que Drive fez sua estreia triunfal em Cannes, e três anos desde que o diretor Nicolas Winding Refn foi recebido com vaias por seu Apenas Deus Perdoa. Agora Refn está de volta com o longa The Neon Demon, um thriller de terror com metáforas pesadas sobre uma aspirante a modelo (Elle Fanning), cuja beleza e juventude chamam atenção de um grupo de mulheres canibais.

Leia mais:“Silencio”, de Pedro Almodóvar, ganha primeiro cartaz

Jogo do Dinheiro
George Clooney estrela como uma memorável personalidade da TV, que, durante uma transmissão ao lado de sua produtora (Julia Roberts), é feita refém ao vivo por um investidor irado. Essa é a premissa por trás desse longa pós-crise financeira, que tem tudo para ser um dos filmes mais intrigantes na competição deste ano. A obra é dirigida por Jodie Foster, que esteve pela última vez em Cannes divulgando Um Novo Despertar.

Leia mais: Veja as fotos do filme Absolutely Fabulous, que tem participação de Kate

Julieta
O diretor espanhol Pedro Almodóvar, conhecido por Volver e Fale Com Ela, trará seu 20º longa para o festival de Cannes. Baseado em um trio de contos da escritora canadense Alice Muro, o filme faz pulos no tempo ao seguir a personagem que dá título ao longa, Julieta, em uma misteriosa série de tragédias.

Leia mais: “Hoje, vejo meu passado, mas também um futuro – e sinto que vai ser bom”, diz Jane Fonda

Dois Caras Legais
Ryan Gosling e Russel Crowe não são as duas opções mais prováveis para uma comédia policial, mas, assim como Robert Downey Jr e Val Kilmer no brilhante Beijos e Tiros, também chamaram atenção da crítica. Ambos os filmes são escritos e dirigidos por Shane Blake e, apesar que Os Dois Caras Legais não ser uma continuação oficial de Beijos e Tiros, eles compartilham do mesmo DNA. Situado em Los Angeles durante 1970, as estrelas do filme, Golsling e Crowe, interpretam um caçador de recompense e um investigador particular em busca dos rastros de uma menina desaparecida.

Leia mais:Woody Allen e Amazon se unem para criar série original e exclusiva