Cena de "Cesar deve Morrer"/Reprodução

O Festival de Cinema de Berlim anunciou neste sábado (18.02) os vencedores dos Ursos deste ano.

O prêmio de Melhor Filme ficou com César deve morrer, dos irmãos Paolo e Vittorio Taviane, que trata de uma montagem da peça Julio Cesar, de William  Shakespeare, encenada por detentos da penitenciária de segurança máxima em Roma.

Com sotaque português, a coprodução entre Portugal, Brasil e França e rodada em preto e branco, Tabu, de Miguel Gomes, ganhou o Prêmio Alfred Bauer, de filme inovador.

E o documentário brasileiro Licuri Surf, de Guile Martins, sobre a relação de um índio pataxó com o surfe, mereceu menção especial do Júri Internacional da Mostra Competitiva de Curtas-Metragens.