Foto: Thomas Baccaro/Reprodução

No próximo sábado (31.03), a galeria paulistana A Estufa recebe a exposição Silêncio do fotógrafo Thomas Baccaro, com curadoria do pesquisador e crítico Rubens Fernandes Junior e texto de Arnaldo Jabor.

A exposição irá apresentar 24 fotos no tamanho 72x110cm, que trazem instantes únicos da imensidão de paisagens no Brasil, Europa, América do Norte e Latina, onde, ao eternizar lugares secretos, Thomas imprime seu refinamento sobre aquilo que venha a remeter a espiritualidade, movimento, alcance e tempo, sempre trazendo a intensidade de elementos vivos elegantemente balanceados com sua mente criativa, imagens unidas pelo sentimento que é constante em seu processo de criação.

Filho de Giuseppe Baccaro, famoso marchand e leiloeiro de arte nos anos 70 e 80 com Fiorella Giovagnoli, artista plástica e restaurateur do Da Fiorella; Thomas cresceu com a arte a sua volta e hoje acumula mais de 20 exibições em sua carreira.

Harper’s Bazaar conversou com o fotógrafo sobre a nova exposição.

Harper’s Bazaar – Qual foi sua inspiração para a exposição? Como foi o processo criativo?
Thomas Baccaro – Eu fotografo desde os 18 anos (1993) e minha história de vida me levou pra muitos lugares e países, o que sempre foi muito estimulante para meu repertório. Essa série SILENCIO é um conjunto de registros de momentos particulares em que pude observar o “silencio”.

Bazaar – Essa é a primeira vez que você retrata landscapes?
TB – Sempre fiz landscape, detalhes, objetos, mas está será a primeira, depois de 21 exposições que participei, que exponho este tema.

Bazaar – De todos os lugares que você percorreu, houve algum que te marcou mais?
TB – Difícil dizer, pois todos tem suas particularidades, são momentos diferentes de emoções e energias. O Brasil sem dúvida é um destaque, afinal é o local onde nasci, cresci, e amo de paixão; a Itália por ser a terra de minha família, meus antepassados; e Nova York, onde tive grandes amizades e experiências incríveis.

Bazaar – Como rolou a colaboração com Arnaldo Jabor?
TB – Conheço o Jabor há muito tempo, acho que ele me conhece há mais tempo do que eu a ele (risos). Mostrei o trabalho para alguns amigos e ele foi um deles. Como gostou do conteúdo, fiz o convite e ele aceitou.

Silêncio na A Estufa
De 01/04 a 21/04/12
Seg. à Sex. das 9h às 18:30h –  Sáb. das 10h às 13:30h
Rua Wisard, 53 – Vila Madalena – São Paulo
(11) 3814-2300