Amanda Mittz: cantora paulistana é pioneira em clipes com áudio descrição

A paulistana se prepara para turnê na Europa

by redação bazaar
Amanda Mittz - Foto: Divulgação

Amanda Mittz – Foto: Divulgação

Por Victor Drummond

Amanda Mittz é uma cantora independentes e provocativa. Tem um discurso político, um estilo de vida underground, adora flertar com a moda dos brechós e construir looks moderninhos com pegada vintage em seus figurinos de palco.

Tem circulado por uma rodinha de músicos e intelectuais. E aos poucos, a galera da moda também vem dando atenção para esse seu estilo cool que faz shows intimistas, mas com uma voz poderosa.

Além das apresentações habituais que costuma fazer em importantes endereços de São Paulo, como Hotel Renaissance e Bar Madeleine, reduto do jazz, Amanda tem feito shows fechados em lançamentos de coleções e inaugurações de marcas moderninhas.

Mas é no campo da inclusão social e empoderamento de minorias que Amanda tem mais feito valer sua música, seu som. Acaba de lançar seu primeiro videoclipe com áudio descrição. Pouquíssimos cantores brasileiros investiram nessa empreitada. Arnaldo Antures foi um dos primeiros.

Amanda Mittz - Foto: Divulgação

Amanda Mittz – Foto: Divulgação

O clipe “Muito Próximo do Fim” é um trabalho autoral. É um paralelo com a própria vida de Amanda, que descobriu um glaucoma aos 17 anos de idade que a fez perder a visão do olho esquerdo. Já passou por várias cirurgias e enxerga muito pouco. “Quando eu imaginei que estava perto do fim, perto da possibilidade de não poder mais enxergar, é que descobri o poder que há em mim e da riqueza que é a vida. Esse prazer de enxergar novas possibilidades, mesmo quando tudo se faz escuro, que foi minha inspiração para essa música.”, conta ela.

Com direção de Fernando Teixeira, produção de Rafael Vieira e direção de arte de Ester Ganev e Tata Leon, “Muito Próximo do Fim” fala sobre superação e empatia, embaladas por uma sonoridade do pop eletrônico. Assita:

Amanda Mittz - Foto: Divulgação

Amanda Mittz – Foto: Divulgação

É um trabalho atemporal e, ao mesmo tempo, com tendências moderninhas, como os beats e sintetizadores. “Fiz questão de convidar o Bboy Perninha para participar do clipe. Ele é um dançarino incrível, que já ganhou muitas competições no exterior.”, explica Amanda, mostrando mais uma vez que é sempre “muito próximo do fim que as pessoas viram o jogo”, parafraseando o refrão da música.

Por conta da sua doença, Amanda percebeu a grande falta de acessibilidade na música. Foi então que começou a desenvolver maneiras criativas para trazer seu trabalho e seu discurso para mais pessoas.

Como a áudio descrição que a artista faz em seus shows, e as legendas descritivas das fotos seu Instagram (@amandamittz). Todo o conteúdo visual da sua rede social está em preto e branco; “parto do princípio de que a pessoa com daltonismo mais avançado só vê tons de cinza. Gostaria que todos possam ter a mesma experiência – e acesso – ao entrar em contato com minhas fotos e trabalhos”, defende Mittz.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Cena do clipe - Foto: Divulgação

Cena do clipe – Foto: Divulgação

Amanda está na campanha da Samsung
Outro projeto bacana que sai do forno é uma campanha que estrelou para a Samsumg Brasil para promover o novo aplicativo da marca, chamado “Áudio Acordes”. Ele é gratuito e ensina as pessoas com deficiência visual a tocar violão sem precisar de partituras em braile (nessa técnica, o usuário precisa parar a fim ler a partitura para depois executar no instrumento). O app tem dicionário musical para ensinar a técnica e durante a execução das músicas, ele vai ditando os acordes. Assista:

Turnê pela Europa
Amanda vai levar sua música inteligente e sua vontade de deixar o mundo melhor para fora do Brasil. Se prepara para uma turnê na próxima semana pela Europa, onde fará 20 shows em cidades como San Sebastian, Barcelona, Madrid e Paris. “É uma porta importante para minha carreira como artista. Quero mostrar para mais pessoas que todos devem ter acesso à arte. Ignorar isso é uma forma de preconceito. Que, por meio do meu trabalho, o público entenda que empatia quebra barreiras e faz com que pessoas criem laços verdadeiros numa era onde a individualidade e a solidão são sufocantes.”

Com esse som e discurso, a gente torce para que esse jeito cool e consciente de Amanda faça o mundo virar o jogo.

Leia mais:
Oito apresentações de Aretha Franklin que fizeram história
Madonna: os 10 looks mais icônicos da cantora em shows
Vida de Lady Di vira musical em 2019